Busca avançada
Ano de início
Entree

Escovação do esmalte dental bovino com dentifrícios à base de carvão ativado: análises química, mecânica e morfológica

Processo: 19/25966-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2020
Vigência (Término): 31 de agosto de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Luís Eduardo Silva Soares
Beneficiário:Marian Pereira de Alvarenga
Instituição-sede: Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento (IP&D). Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP). São José dos Campos , SP, Brasil
Assunto(s):Dentística   Abrasão dentária   Dentifrícios   Esmalte dentário   Carvão ativado   Escovação dentária

Resumo

A abrasão dental se caracteriza por um desgaste físico causado por outros materiais, que não o dente. É um tipo de perda da superfície dental causada pelo deslizamento ou fricção de objetos externos abrasivos contra a superfície do dente. Ocorre a perda de estrutura dental devido a forças mecânicas de uma escovação traumática, de dentifrícios potencialmente abrasivos ou da ação de cerdas duras das escovas dentais, dentre outras causas. O carvão ativado foi incorporado aos dentifrícios, sendo justificado como elemento que contém propriedades como a de adsorção de moléculas em sua superfície e porosidade. A comercialização desses dentifrícios é livre e sua utilização tem sido popularizada como branqueamento dental caseiro; no entanto poucos estudos comprovam sua eficácia e segurança. Nesse sentido, o presente projeto tem como objetivo analisar a abrasão dental, avaliando os efeitos da abrasividade de dentifrícios com carvão ativado na composição, textura e morfologia de superfície do esmalte dental bovino submetido à escovação. Esse projeto propõe ainda o uso da técnica de µ-EDXRF como uma metodologia alternativa para avaliação indireta de desgastes na superfície dental. Serão utilizadas 25 amostras de dentes bovinos, cortados de modo a se obter 50 amostras no total. Após a preparação das amostras, uma análise semiquantitativa será realizada por microfluorescência de raios x por energia dispersiva (µ-EDXRF) (1ª leitura, 50 mapeamentos) com o objetivo de quantificar o cálcio (Ca) e o fósforo (P) das amostras preparadas e assim poder realizar a separação das amostras em grupos experimentais homogêneos. As amostras serão divididas em cinco grupos: G1 - Oral-B complete® (controle negativo), G2 - Colgate Luminous White Expert® (controle positivo), G3 - Curaprox Black Is White® (carvão ativado), G4 - Colgate Natural Extracts Purificante® (carvão ativado), G5 - Oral-B 3D White Mineral Clean® (carvão ativado). Uma primeira medida de rugosidade será realizada em todas as amostras (1ª leitura, 150 leituras) para serem utilizadas posteriormente nas comparações estatísticas com os dados após escovação. O processo de escovação será realizado em uma máquina de escovação (velocidade de 4,5 ciclos por segundo, carga de 200 gramas força). Será realizada uma escovação simulada com um total de 2500 movimentos recíprocos, representando um período de dois meses de escovação. As amostras serão escovadas com uma escova macia e dentifrício específico. Cada dentifrício será diluído em saliva artificial (na proporção 1:3). Após a execução da escovação, serão realizadas novas medidas no rugosímetro (2ª leitura, 150 leituras) e mapeamentos em linha por µ-EDXRF (2ª leitura, 50 mapeamentos). Mapeamentos em área por µ-EDXRF de uma amostra representativa de cada grupo também serão realizados (2ª leitura, 5 mapeamentos). Os dados semiquantitativos (µ-EDXRF) e quantitativos (Ra) serão analisados estatisticamente com o auxílio do programa GraphPad Prism. A análise estatística dos dados obtidos será realizada pelo teste de comparações múltiplas de Dunnett (comparação controle negativo/positivo e tratamentos) e pelo teste de comparações múltiplas de Bonferroni (comparação entre tratamentos). A análise do esmalte por microscopia eletrônica de varredura (MEV) avaliará a morfologia de superfície de duas amostras representativas de cada grupo após tratamentos (N = 10). Em cada amostra as micrografias serão obtidas em três aumentos (1.000, 5.000 e 10.000´, 30 imagens). Com os dados obtidos, pretende-se determinar o potencial abrasivo dos dentifrícios testados e indicar um produto que altere em menor grau a estrutura dental. Para que seja feita uma correta indicação e uso, os profissionais de odontologia devem ter o conhecimento do mecanismo de ação e função desses dentifrícios a fim de reduzir impactos negativos no uso indiscriminado pelo paciente. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)