Busca avançada
Ano de início
Entree

Rede e apoio social no cuidado domiciliar ao recém-nascido prematuro: percepções de mães adolescentes

Processo: 20/00285-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2020
Vigência (Término): 30 de junho de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Enfermagem - Enfermagem de Saúde Pública
Pesquisador responsável:Diene Monique Carlos
Beneficiário:Fernanda Maranho Santos
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Saúde da criança   Atenção primária à saúde   Trabalho de parto prematuro   Recém-nascido prematuro   Assistência domiciliar   Apoio social   Adolescentes   Coleta de dados   Entrevista   Registros médicos

Resumo

Adolescentes possuem maior risco para partos prematuros que mulheres adultas. Para além de toda a complexidade da gravidez na adolescência, o cuidado a um recém-nascido prematuro pode significar maiores níveis de estresse, em especial na continuidade do cuidado em domicílio, necessitando de apoio familiar e comunitário. Apesar da literatura mostrar saturação em estudos que associem gravidez na adolescência e prematuridade, apresenta-se incipiente no olhar qualitativo a este processo. Neste sentido, os conceitos de rede e apoio social se mostram coerentes para aproximação deste objeto. Assim, o objetivo deste estudo é identificar e analisar as redes e apoio social a mães adolescentes no cuidado domiciliar de prematuros. Estudo de abordagem qualitativa, do tipo pesquisa social estratégica, realizado num ambulatório materno-infantil de alto risco de um município do interior de São Paulo. A coleta de dados será realizada por meio de análise de prontuários, mapas mínimos da rede pessoal social e entrevistas semiestruturadas junto a adolescentes mães de prematuros que tiveram alta hospitalar há no máximo 15 dias. Os dados serão analisados pela análise temática, ancorada no conceito de rede e apoio social. Este estudo se justifica cientifica e socialmente por ouvir as vozes das próprias adolescentes, inserindo-as como protagonistas de suas experiências, capazes de desenvolver um saber empírico que pode contribuir no cuidado integral e qualificado a esta população e seus filhos.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)