Busca avançada
Ano de início
Entree

Vênus como síntese de elementos homéricos em A Eneida: helenismo e era Augustana

Processo: 20/01550-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2020
Vigência (Término): 31 de agosto de 2021
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Literaturas Clássicas
Pesquisador responsável:Adriane da Silva Duarte
Beneficiário:Juliana Garcia Villela
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Literatura clássica   Crítica literária   Vênus   Helenismo   Caracterização   Análise de conteúdo

Resumo

O projeto tem em vista compreender elementos comuns entre as obras homéricas e o poema épico latino escrito por Virgílio, Eneida, datado em I a.C. Para Ken W. Gransden, crítico literário da Universidade de Cambridge, a obra em questão gerou uma tradição de comentários e análises maior e mais longa do que qualquer poema do cânone europeu - estudada desde sua época e aclamada por seus contemporâneos e sucessores. O foco é perceber como características da personagem Vênus, mãe do herói e protagonista, Eneias, sintetizam essa análise e estudar a complexidade da construção da deusa. Isso, a partir de elementos tradicionais de sua caracterização, contrastados aos aspectos de Tétis e Atena, na Ilíada e na Odisseia, respectivamente. Ademais, visa-se abranger aspectos políticos apresentados ao longo da composição e ressaltar a forma com que o poeta articulou a história de formação de Roma aos grandes feitos dos troianos. Atribuindo grande valor ao Império e legitimando o poder da gens iulia, família do então imperador, Otaviano Augusto, que reivindicava sua descendência a partir de Vênus e Eneias, a partir de seu filho Iulo. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)