Busca avançada
Ano de início
Entree

Arte e psiquiatria: o discurso do médico Osório Cesar (1925-1939)

Processo: 20/04028-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2020
Vigência (Término): 31 de julho de 2021
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História das Ciências
Pesquisador responsável:Ana Lúcia Lana Nemi
Beneficiário:Tairini Ayhu Cruz Aparicio de Almeida
Instituição-sede: Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (EFLCH). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Guarulhos. Guarulhos , SP, Brasil
Assunto(s):Saúde mental   História da psicanálise   Sigmund Freud   Análise do discurso

Resumo

Esta pesquisa tem por objetivo analisar o discurso médico do psiquiatra Osório Thaumaturgo Cesar (1895-1979), entre 1925 e 1939, período em que era residente e funcionário do "Asilo de Alienados do Juquery". Sua produção, na área da saúde mental, tem embasamento teórico nas obras do psicanalista Sigmund Freud (1856-1939), nos estudos sobre arte da época - tanto relacionados à medicina quanto aos não relacionados - e na produção artística dos "alienados" do Juquery. O Asilo, neste período, era dirigido pelo médico eugenista Antônio Carlos Pacheco e Silva (1898-1998). Pretende-se compreender como e quando a abordagem ligada à arte, e à, então recente, psicanálise freudiana, foram inseridas nos estudos e nos tratamentos do Asilo. Esta indagação é importante, porque Osório começou sua pesquisa justamente em um momento em que a direção de Pacheco e Silva seguia um preceito cientificista. Para tal, conforme apontado pelo historiador britânico Quentin Skinner, será necessário perscrutar sua trajetória, suas obras e o contexto político e histórico no qual Osório esteve inserido. Como fontes básicas serão utilizadas duas obras de Osório, sendo elas "A expressão artística nos alienados - Contribuição para o estudo dos símbolos na arte" de 1929 e "Misticismo e Loucura" de 1939. Ademais serão examinadas algumas notícias dos jornais Folha, além dos documentos, obras e pertences do médico, existentes tanto no Museu Osório Cesar quanto na Biblioteca Municipal de Franco da Rocha - SP. Por fim será examinada a produção acadêmica atual, que dialoga com a disputa sobre saúde mental em pauta na época. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)