Busca avançada
Ano de início
Entree

O papel do módulo PHY-PIF na percepção de alta temperatura e seu impacto na qualidade nutricional de frutos

Processo: 20/01150-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2020
Vigência (Término): 30 de junho de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Fisiologia Vegetal
Pesquisador responsável:Maria Magdalena Rossi
Beneficiário:Marcelo de Oliveira Gigier
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Fisiologia molecular   Estado nutricional   Alta temperatura   Biogênese   Solanum lycopersicum   Tomateiro

Resumo

O tomateiro é um dos cultivos mais importantes do mundo, sendo plantado e consumido mundialmente; sua importância excede seu valor comercial, sendo uma das principais fontes de nutrientes para a dieta humana, principalmente vitaminas e açúcares. Estes compostos são produzidos principalmente pelo metabolismo plastidial, o qual é regulado pela luz. Desta forma a manipulação da percepção e sinalização luminosa tem se mostrado uma alternativa para manipular o conteúdo de distintas classes de compostos nutricionais derivados do metabolismo plastidial no tomateiro. Recentemente, nosso grupo de pesquisa mostrou que a alta temperatura diminui a qualidade nutricional do fruto e que a percepção e sinalização de temperatura compartilha vias em comum com a percepção luminosa. Neste contexto, o presente projeto procura explorar o papel do fotorreceptor SIPHYB2, e do regulador negativo a jusante SIPIF4, na percepção e sinalização de temperatura. Mais especificamente, a hipótese é que SIPIF4 media a resposta de SIPHYB2 a alta temperatura nos frutos. Para testar esta hipótese, nós iremos avaliar o impacto da alta temperatura na biogênese plastidial e no metabolismo de fruto em plantas com atividade alterada de SIPHYB2 e SIPIF4. Os resultados irão prover informação para devenvolver estratégias que permitam mitigar os efeitos deletérios da alta temperatura no metabolismo do fruto e, consequentemente, no seu valor nutricional. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)