Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do impacto de alterações epigenéticas relacionadas ao EZH2 na polarização e proliferação da microglia da medula espinhal in vitro

Processo: 19/24406-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2020
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética
Pesquisador responsável:Alexandre Hiroaki Kihara
Beneficiário:Bianca Caroline Bobotis
Instituição-sede: Centro de Matemática, Computação e Cognição (CMCC). Universidade Federal do ABC (UFABC). Ministério da Educação (Brasil). Santo André , SP, Brasil
Assunto(s):Neurogenética   Traumatismos da medula espinal   Neuroinflamação   Medula espinhal   Microglia   Epigênese genética   Técnicas in vitro

Resumo

A lesão medular é uma desordem do sistema nervoso de grande importância médica por apresentar alta prevalência mundial devido a baixa eficiência dos tratamentos médicos atuais e a dificuldade de regeneração das células neuronais. Ainda, a ocorrência desta injúria acarreta na liberação de vários fatores desencadeando uma resposta inflamatória. As células da microglia são macrófagos residentes no parênquima neuronal responsáveis pela ação fagocitária e inflamatória quando ativadas por alterações na temperatura ou estresse celular. Ao ser ativada, a microglia pode se polarizar nos fenótipos M1 ou M2. O fenótipo M1 é responsável pela resposta pró-inflamatória, sendo capaz de iniciar reações para promover a degradação tecidual e morte celular. O fenótipo M2, por outro lado, proporciona uma resposta anti-inflamatória e regenerativa. Alterações em mecanismos epigenéticos podem acarretar em alterações do estabelecimento de um desses dois fenótipos. A metilação de histonas é o principal mecanismo capaz de levar à polarização da microglia, onde o Enhancer of zeste homolog 2 (EZH2), proteína que pertence ao grupo Polycomb, é responsável por iniciar processos de repressão transcricional após a metilação da lisina 27 na histona H3, diminuindo assim a regeneração tecidual. Portanto, o objetivo deste projeto é analisar o bloqueio farmacológico do EZH2 em culturas puras de microglia ativada por HSP (Heat Shock Proteins) para a análise de sua proliferação, polarização e viabilidade.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)