Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel do resveratrol na reversão do dano reprodutivo causado pela nicotina em ratos machos adultos, expostos a ela durante a fase intrauterina e a amamentação

Processo: 19/26648-3
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de junho de 2020
Vigência (Término): 31 de outubro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Sandra Maria Miraglia Valdeolivas
Beneficiário:Camila Monteiro Francisco
Instituição Sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Nicotina   Cotinina   Resveratrol   Espermatogênese   Espermatozoides   Cromatina   Infertilidade masculina   Fumantes
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:cromatina | DNA espermático | espermatogênese | Espermatozóide | nicotina | Resveratrol | Sirtuína1 e epigenética | Reprodução masculina e infertilidade

Resumo

Nicotina é uma das drogas lícitas mais consumidas no mundo através do cigarro. Tanto a nicotina como seu principal metabólito, a cotinina, atravessam a membrana hematoplacentária. Altas concentrações destas substâncias são observadas tanto no plasma sanguíneo de gestantes como no leite materno de lactantes fumantes. A nicotina conduz a alterações reprodutivas que podem culminar com infertilidade e subfertilidade de homens e mulheres, além de causar distúrbios da gestação e do desenvolvimento embrionário. Um dos principais mecanismos de ação da nicotina sobre organismo ocorre por redução do estresse oxidativo. O resveratrol é uma fitoalexina com várias propriedades benéficas, quais sejam: antioxidante, anti-inflamatória, antiapoptótica, anticâncer, antienvelhecimento, entre outras. Nesta pesquisa, pretende-se investigar, usando o rato como modelo experimental, a capacidade do resveratrol em reverter os danos causados pela nicotina sobre a reprodução de ratos machos expostos durante a fase intrauterina e de lactação. Para tal, a partir das proles masculinas, oriundas de ratas (mães) expostas e não expostas à nicotina, serão formados 4 grupos: Controle "Sham" (S), Resveratrol (R), Nicotina (N), Nicotina + Resveratrol (NR). As fêmeas (matrizes) que originarão o grupo N e NR serão tratadas cronicamente durante toda a gestação e o período de amamentação com a dose de 2 mg/Kg/dia de nicotina. O resveratrol será administrado, por gavagem (300 mg/ kg de peso corpóreo), aos animais dos grupos R e NR, por 63 dias, a partir do 51º dia pós-parto (dpp) até a fase adulta jovem, com base no período total de espermatogênese dos animais e no tempo de trânsito espermático (53 dias + 10 dias, respectivamente). Serão utilizados 40 animais, 10 por grupo. Os animais serão submetidos à eutanásia aos 114 dpp. Nesta idade, a prole masculina, será avaliada no que se refere aos parâmetros espermáticos quantitativos e qualitativos e à imunoexpressão de Sirtuína1 nos testículos. SIRT1 é uma proteína do tipo desacetilase encontrada em vários tipos de células germinativas, atuando positivamente na reprodução masculina, por agir na condensação da cromatina e, deste modo, no caso dos espermatozóides, na protaminação. A expressão de SIRT1 pode ser afetada pela ação da nicotina mas, por outro lado, é modulada pela ação do RES, o que pode favorecer a redução do dano reprodutivo causado pela toxicidade deste componente importante do cigarro. A possível reversão deste dano relativo a parâmetros espermáticos de ratos adultos, expostos à nicotina durante as fases intra-uterina e de amamentação, será investigada. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)