Busca avançada
Ano de início
Entree

Treinamento técnico em tecnologias para avaliação do conforto térmico de animais criados em sistemas de produção com arborização

Processo: 20/06203-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de junho de 2020
Vigência (Término): 30 de junho de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Ecologia dos Animais Domésticos e Etologia
Pesquisador responsável:Alexandre Rossetto Garcia
Beneficiário:Christine Elisabeth Grudzinski
Instituição-sede: Embrapa Pecuária Sudeste. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA). Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Brasil). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:19/04528-6 - Do Céu às Células - Uma abordagem multidimensional do conforto térmico animal em sistemas de integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF), AP.R
Assunto(s):Conforto térmico   Bovinos   Pecuária de precisão

Resumo

A pecuária no Brasil caracteriza-se historicamente pelo uso preponderante de sistemas de produção a pasto, com notória escassez de árvores nas pastagens. Contudo, atualmente existe necessidade de modernização da produção e atendimento de mercados cada vez mais exigentes, além dos compromissos internacionais do país para mitigação de mudanças do clima. Assim, a utilização de pastagens arborizadas em integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF) tem sido sugerida como alternativa para tornar os sistemas de produção mais amigáveis, reduzir o estresse calórico e elevar a produtividade dos animais criados em clima tropical. Por isso, existe a necessidade de formação de recursos humanos qualificados para adoção de tecnologias modernas indicativas do conforto térmico animal, favorecendo o treinamento de profissionais para adoção futura em suas práticas laborais.Assim, a presente proposta de treinamento tem como objetivos: a) capacitar o bolsista em atividades de rotina de manejo animal em sistemas integrados de produção; b) ampliar o conhecimento teórico-prático do treinando em técnicas e ferramentas inovadoras de monitoramento do ambiente e do animal; c) capacitar o profissional para atividades laboratoriais, análise de dados e interpretação de informações captadas por diferentes tipos de sensores; d) ampliar a qualificação do treinando para engajamento futuro em nichos de mercado que já têm demandado profissionais com perfil mais especializado.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)