Busca avançada
Ano de início
Entree

O narrador homérico como mediador entre o mundo dos heróis e o do público

Processo: 19/25339-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2020
Vigência (Término): 30 de setembro de 2021
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Línguas Clássicas
Pesquisador responsável:Christian Werner
Beneficiário:Gabriela Canazart
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Literatura grega clássica   Poesia épica   Língua grega clássica   Narrador   Heróis

Resumo

O narrador primário da Ilíada, ou seja, aquele que controla o andamento da narrativa principal, possui um conhecimento global, como é corrente em narradores épicos. Ele é onisciente, conhece o passado, o presente e o futuro, narra em terceira pessoa e, por causa de seu conhecimento universal, sua voz tem autoridade e não permite questionamento de seu discurso. Por meio da narratologia aplicada à poesia épica grega, de uma leitura intratextual do poema e da noção de referencialidade tradicional, pretende-se estudar momentos na narração primária nos quais esse narrador evidencia seu papel como mediador entre o mundo dos heróis e o mundo dos "homens de hoje", ou seja, quando narra de forma não distanciada, referindo-se, explicita ou implicitamente, a seu narratário ou a seu público. Nosso principal objeto de análise quanto a essa questão serão as expressões "mortais de hoje" e "homens de antanho" e os símiles. Estes últimos têm sido comumente entendidos como uma forma de comunicar ao público certas ações da narrativa principal por meio da comparação que o narrador faz entre um feito heroico e, em boa parte das ocorrências, uma ação tida como cotidiana na vida do homem comum, ou seja, do receptor dos poemas. Por fim, para ampliar a análise do público como elemento intrínseco à produção e recepção do poema no tempo da enunciação, discutiremos uma perspectiva interna aos poemas, aquela dos deuses como público dos eventos narrados, já que esses também podem ser representados por Homero como compondo uma audiência dos acontecimentos do mundo heroico. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)