Busca avançada
Ano de início
Entree

Integrando o conhecimento local e científico para informar a restauração de paisagens no Vale do Paraíba que produzem bens locais, conservam o habitat e regulam os recursos hídricos

Processo: 20/03461-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa BIOTA - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência (Início): 01 de março de 2020
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Planejamento Urbano e Regional
Pesquisador responsável:Nathan David Vogt
Beneficiário:Nathan David Vogt
Instituição-sede: Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento (IP&D). Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP). São José dos Campos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/10105-5 - Integrando o conhecimento local e científico para informar a restauração de paisagens no Vale do Paraíba que produzem bens locais, conservam o habitat e regulam os recursos hídricos, AP.BTA.JP
Assunto(s):Restauração florestal   Cobertura do solo   Consumo sustentável   Recursos hídricos   Vale do Paraíba

Resumo

A frequência de eventos extremos de precipitação na bacia do rio Paraíba do Sul, no estado de São Paulo, está aumentando, ao mesmo tempo em que a capacidade das paisagens antropizadas de amortecer impactos sobre os recursos hídricos está declinando. A bacia do rio Paraíba do Sul, porção paulista, é uma das mais importantes e estratégicas do Brasil e contém os grandes reservatórios de água que abastecem as grandes cidades e a indústria da região. Quando a cidade de São Paulo experimentou escassez de água em 2015, o governo estadual identificou os reservatórios de Jaguari e Paraibuna como fontes de água para uso em períodos de escassez, adicionando maior pressão sobre os recursos hídricos da bacia. A perda de cobertura florestal é um fator-chave, que reduz a capacidade das paisagens de facilitar a infiltração/reduzir o escoamento, para tamponar as inundações durante chuvas fortes e recarregar as águas subterrâneas para melhorar os suprimentos durante as secas. Vários planos do uso e ocupação dos solos identificaram a restauração florestal como uma ação chave, na bacia do rio Paraíba, para melhorar a regulação da qualidade e suprimento de água. No entanto, existem várias arenas de planejamento na bacia do rio Paraíba do Sul que se sobrepõem a múltiplas e potencialmente conflitantes prioridades, exigindo harmonização e acomodação de conflitos por parte dos planejadores. Da mesma forma, as prioridades de uso de recursos locais raramente são incluídas no planejamento de restauração florestal, muitas vezes resultando em conflitos durante a fase de implementação dos planos. Neste projeto, desenvolveremos um laboratório espacial de paisagem socioecológica (SEL) no programa de planejamento urbano e regional da UNIVAP para pesquisa de adaptação de sistemas terrestres para apoiar planejadores. Integraremos teorias, ferramentas e métodos de ciências sociais e naturais para analisar a mudança nos padrões e composição dos sistemas locais de terra, integrar conhecimento local e evidências científicas de como essas mudanças afetam a regulação da variação da água do solo e dos rios e diagnosticar restrições e oportunidades institucionais aos proprietários de terra para restaurar a sustentabilidade e resiliência de SELs. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)