Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da inulina e de Ácidos Graxos de Cadeia Curta (AGCC) sobre o fator induzível por hipóxia 1 (HIF-1) e seus genes alvos em células epiteliais e células-tronco intestinais

Processo: 20/02919-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2020
Vigência (Término): 31 de março de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Aplicada
Pesquisador responsável:Marco Aurélio Ramirez Vinolo
Beneficiário:Pollyana Ribeiro Castro
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/15313-8 - Análise dos mecanismos moleculares envolvidos na interação de metabólitos da microbiota e células do hospedeiro durante a inflamação, AP.JP2
Assunto(s):Microbioma gastrointestinal   Receptor 2 de ácido graxo livre   Fator 1 induzível por hipóxia   Inulina   Células-tronco   Células epiteliais   Mucosa intestinal   Inflamação   Modelos animais

Resumo

Ácidos Graxos de Cadeia Curta (AGCCs) provenientes da fermentação de dietas ricas em fibras pela microbiota intestinal exercem importantes funções modulatórias no epitélio intestinal. Estes metabólitos regulam genes envolvidos com o metabolismo energético de células epiteliais intestinais (IECs) estimulando o consumo de oxigênio e, consequentemente, a ativação do fator induzível por hipóxia (HIF). Diversos estudos têm relacionado o papel de dietas ricas em fibras e de uma microbiota saudável na estabilização de HIF-1 e expressão de seus genes alvo em IECs. Embora estes estudos tenham trazidos importantes insights neste campo do conhecimento, os mecanismos e as interações moleculares pelos quais estes metabólitos atuam sobre a expressão direta de HIF-1 em IECs e células-tronco intestinais (ISCs) não estão bem estabelecidos. Estudos preliminares do nosso grupo de pesquisas indicam que HIF-1± e seus genes alvo atuam reduzindo o aumento de proliferação celular no cólon em resposta a dietas ricas em fibras, indicando um importante papel regulatório deste fator sobre a homeostase intestinal. Neste projeto, pretendemos, portanto, determinar os efeitos diretos que uma dieta rica em inulina exerce sobre a estabilização de HIF-1 em IECs e ISCs em camundongos, bem como os mecanismos e fatores associados a estas interações. Os dados obtidos neste projeto auxiliarão na compreensão de como HIF-1± atua em contextos de homeostase e, adicionalmente, podem vir a fornecer subsídios para o entendimento de como processos fisiopatológicos são estabelecidos no epitélio intestinal. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)