Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de operações de pós-processamento de peças fabricadas usando manufatura híbrida (Mfh) quanto a rugosidade

Processo: 20/00035-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2020
Vigência (Término): 31 de julho de 2021
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Mecânica - Processos de Fabricação
Pesquisador responsável:Reginaldo Teixeira Coelho
Beneficiário:Iago José Vasques
Instituição-sede: Escola de Engenharia de São Carlos (EESC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/11309-0 - Estudo, desenvolvimento e aplicação de processo híbrido: Manufatura Aditiva (Ma) + High Speed Machining/Grinding (HSM/G), AP.TEM
Assunto(s):Impressão tridimensional   Impressão direta de metal   Manufatura   Usinagem   Maquinaria   Rugosidade

Resumo

A manufatura híbrida (MfH) combina processos de adição (MA) e remoção de material por usinagem, o uso dessa estratégia pode aumentar a eficiência na fabricação de vários produtos. É comum que diversos tipos de peças possuam geometrias complexas e necessitem de baixa rugosidade para que funcionem adequadamente, por isso fabricá-los tipicamente envolve uma sequência de processos de manufatura e também remoção de material na forma de resíduos. A MA não tem ainda a capacidade de produzir componentes com baixa rugosidade, impedindo sua imediata aplicação. Para alcançar baixos valores de rugosidade, processos de usinagem devem ser utilizados para pós-processamento desses componentes. Esse projeto busca examinar quais os limites de rugosidade que se pode obter em cada etapa do pós-processamento de uma peça fabricada por MA, usando o processo DED (Directed Energy Deposition), Peças serão fabricadas por MA utilizando este processo e em seguida serão fresados, retificados e finalmente polidos por MAF (Magnetic Abrasive Finishing), assim como por ferramenta rotativa na mesma máquina-ferramenta usada no processo de MfH. Ao fim de cada etapa a rugosidade da peça será avaliada e comparada com as etapas anteriores. Cada processo de pós-processamento será otimizado buscando-se minimizar os valores de rugosidade, segundo diversos parâmetros de avaliação. Desse modo pretende-se por meio desse trabalho verificar quais dessas três estratégias de pós-processamento são necessárias para que a superfície de uma parte obtida por MfH alcance uma rugosidade especifica, reduzindo assim o tempo de pós-processamento e a sequência de fabricação. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)