Busca avançada
Ano de início
Entree

Modulação do barorreflexo para suporte ao incremento metabólico pós-prandial em Lithobates catesbeianus

Processo: 19/22016-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2020
Vigência (Término): 18 de maio de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia Comparada
Pesquisador responsável:Cléo Alcantara Costa Leite
Beneficiário:Mariana Medeiros Zamponi
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Fisiologia cardiovascular   Sistema nervoso central   Pressão sanguínea   Barorreflexo   Lithobates catesbeianus   Rã-touro

Resumo

A modulação da pressão arterial (Pa) em vertebrados é feita por meio de ajustes de longo e curto prazos. Há importantes mecanismos para o controle rápido da Pa, configurando sistemas reflexos de pressão arterial, o mecanismo barorreflexo; além de outros reflexos iniciados por isquemia cerebral, barorreflexo de zonas de baixa pressão, dentre outros. O barorreflexo atua por meio de sensores localizados nas paredes de grandes artérias. Estes sensores são proprioceptores fásicos de estiramento e sua localização intramural confere a capacidade de reconhecer alterações de distensão das paredes dos vasos e, deste modo, podem enviar sinais rápidos ao sistema nervoso central para que haja correção de variações bruscas de pressão arterial. O próprio mecanismo barorreflexo pode ser modulado em casos de aumento expressivo de demanda metabólica, como nas alterações para suporte do incremento metabólico para atividade física ou incremento metabólico pós-prandial (IMPP - SDA, Specific Dynamic Action). O IMPP é o fenômeno de maior incremento aeróbio em diversas espécies e compreender o suporte para tal demanda é fundamental para discussões acerca de capacidades fisiológicas. As modulações para suporte ao IMPP devem ser melhor observadas em vertebrados que ingerem grandes presas relativas, como ocorre com algumas espécies de repteis ou anfíbios. Este projeto foi delineado para analisar supostas variações no mecanismo barorreflexo durante o IMPP na espécie de ranídeo, Lithobates catesbeianus, popularmente conhecido como rã-touro. Como ferramenta de análise, utilizaremos o Método da Sequência, que permite avaliação do barorreflexo em situações dinâmicas em um mesmo espécime. Este projeto tem o potencial de verificar a funcionalidade do uso do recém validado Método da Sequencia, como ferramenta para uso dinâmico em vertebrados; além de produzir dados relevantes acerca do suporte fisiológico para grandes alterações de demanda metabólica aeróbia continuada em vertebrados, como ocorre no caso do IMPP.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
FILOGONIO, RENATO; NETO, ANTONIO V. G. S.; ZAMPONI, MARIANA M.; ABE, AUGUSTO S.; LEITE, CLEO A. C. Baroreflex responses to activity at different temperatures in the South American rattlesnake, Crotalus durissus. JOURNAL OF COMPARATIVE PHYSIOLOGY B-BIOCHEMICAL SYSTEMIC AND ENVIRONMENTAL, v. 191, n. 5 AUG 2021. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.