Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência da exposição in útero e lactacional ao tamoxifeno: repercussão na vida adulta em parâmetros reprodutivos, em ratos machos

Processo: 19/25357-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2020
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Embriologia
Pesquisador responsável:Arielle Cristina Arena
Beneficiário:Gabriela Morelli Zampieri
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Reprodução humana   Neoplasias mamárias   Antineoplásicos   Hipotálamo   Tamoxifeno   Lactação animal   Modelos animais de doenças

Resumo

Sabe-se que o estradiol é crucial no processo de diferenciação sexual hipotalâmica, promovendo a masculinização do hipotálamo de machos. O tamoxifeno, modulador seletivo do receptor estrogênico não esteroidal, é utilizado como terapia endócrina adjuvante em pacientes com câncer de mama positivo para receptores hormonais. Como muitas pacientes com câncer de mama estão em idade reprodutiva, a gestação é adiada até o fim do tratamento devido ao potencial efeito teratogênico da droga. No entanto, informações sobre o risco do uso de tamoxifeno na gestação ainda são escassas, e estudos adicionais são necessários. Como o tamoxifeno possui ação anti-estrogênica, este estudo objetiva é avaliar os efeitos da exposição perinatal ao tamoxifeno sobre parâmetros reprodutivos, em ratos machos. Para tanto, ratas prenhes serão expostas a três doses de tamoxifeno (0.12; 0.6; 3 µg/kg) entre a última semana de prenhez (Dias gestacionais 15-21) e o final da lactação (Dias pós-natal 20) por gavage. Após o nascimento, os filhotes machos serão avaliados através dos seguintes parâmetros: determinação do peso corporal, distância anogenital e idades de separação prepucial e descida testicular. Na vida adulta, estes mesmos animais serão investigados em relação ao: pesos de órgãos reprodutores, contagem espermática, morfologia e motilidade espermática, dosagem hormonal, análise histopatológica do testículo e epidídimo. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)