Busca avançada
Ano de início
Entree

Participação dos astrócitos na transmissão inibitória nas vias neurais do quimiorreflexo no NTS de ratos expostos hipóxia mantida

Processo: 19/21276-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2020
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Benedito Honorio Machado
Beneficiário:Júlio César Pascoaloti de Lima
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/15957-2 - Modulação astrocítica dos neurônios bulbares envolvidos com a geração e controle das atividades simpática e respiratória de roedores submetidos à hipóxia, AP.TEM
Assunto(s):Fisiologia cardiovascular   Astrócitos   Vias neurais   Quimiorreflexo   Núcleo solitário   Hipóxia   Transmissão sináptica   Neurônios GABAérgicos   GABA   Modelos animais

Resumo

Em situações que ocorrem diminuições na pressão de O2 no sangue arterial (hipóxia), há a ativação do quimiorreflexo periférico, o qual induz respostas reflexas autonômicas e respiratórias com o objetivo de reestabelecer a pressão O2. As vias neurais do quimiorreflexo envolvem a ativação de neurônios e astrócitos localizados nas sinapses tripartite do Núcleo do Trato Solitário (NTS) e são modulados por neurotransmissores excitatórios e inibitórios. Em relação a transmissão excitatória do quimiorreflexo tem sido bem descrito na literatura o envolvimento do glutamato. Ainda que o principal neurotransmissor inibitório do NTS seja o aminoácido inibitório GABA, a sua participação nas respostas simpática e respiratória do quimiorreflexo tem sido pouco explorada. Nesse projeto, nós estamos avaliando por meio da técnica de whole cell patch clamp se o modelo de Hipóxia Mantida (HM) afeta a neurotransmissão GABAérgica (espontânea e estimulada) em neurônios do NTS intermediário e caudal, envolvidos com as vias neurais do quimiorreflexo e que se projetam para a região ventral do tronco encefálico (VLM). Nossos resultados iniciais mostram que a HM diminui as TS-eIPSCs de neurônios NTS-VLM sem alterar os parâmetros de rise-time e decay-time. Essa alteração parece ser devido a uma mudança no componente pré-sináptico, pois o parâmetro 1/CV2 está diminuído em animais HM, mas não há alterações no parâmetro de depressão a curto prazo, sugerindo que o NTS de ratos HM possam ter um menor número de sinapses GABAérgica ativas. Observamos, também, uma menor frequência das sIPSCs sem alteração na amplitude e half-widths. Neurônios NTS-VLM rostral, que não estão envolvidos com as vias neurais do quimiorreflexo, não apresentaram alerações nas TS-eIPSCs, demonstrando que esses neurônios não são modificados pela hipóxia. Esse conjunto de resultados mostram que a HM causa alterações na neurotransmissão GABAérgica de neurônios do NTS envolvidos com as vias neurais do quimiorreflexo. As próximas etapas do projeto pretendem investigar se as alterações observadas nas correntes GABAérgicas são devido a alterações pós-sinápticas e/ou pré-sinapticas, qual o papel dos astrócitos na modulação das correntes GABAérgicas desses neurônios, quais as possíveis alterações morfológicas que a hipóxia pode induzir nesses neurônios envolvidos na via do quimiorreflexo. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)