Busca avançada
Ano de início
Entree

Silêncio e perda da identidade: um estudo sobre diário da queda, de Michel Laub

Processo: 19/20118-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2019
Vigência (Término): 30 de novembro de 2021
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Literatura Brasileira
Pesquisador responsável:Marcio Roberto Pereira
Beneficiário:Ana Paula Vicente Carneiro
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL-ASSIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Assis. Assis , SP, Brasil
Assunto(s):Crítica literária   Língua portuguesa   Identidade   Memória   Análise de conteúdo

Resumo

Segundo Seligmann Silva (2008, p. 66), as chamadas narrativas impossíveis advêm das experiências indizíveis que precisam ser ditas, pois do testemunho destas depende a retomada do indivíduo de sua vida em sociedade após um evento traumático, formando com isso um paradoxo. E é através destas que nasce o estilo literário denominado como literatura de testemunho, onde o escritor se vale de experiências reais ou fictícias, atribuindo a elas valor literário ao compor uma obra com base nas memórias humanas em situações traumáticas. Em análise da obra Diário da Queda (2011), escrita por Michel Laub, procuraremos compreender o caráter literário das narrativas impossíveis, da construção da memória dialogando com os estilos literários, da persistência do silêncio diante do discurso seletivo enquanto fuga da experiência, além de analisar dentro do quadro composto por Laub a construção da identidade, ou a perda desta, diante da inviabilidade da experiência humana e o valor da literatura de testemunho contida na obra, que faz ponte direta com o livro É isto um homem? (1947), de Primo Levi, pioneiro nesse estilo literário. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)