Busca avançada
Ano de início
Entree

Nova estratégia molecular para determinar de forma simultânea as principais variantes de RhD fraco/parcial e a zigosidade de RhD

Processo: 19/11671-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2019
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Saúde Pública
Pesquisador responsável:Evandra Strazza Rodrigues Sandoval
Beneficiário:Larissa Boretti Viana
Instituição-sede: Hemocentro de Ribeirão Preto. Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP (HCMRP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Hematologia   Sistema do grupo sanguíneo Rh-Hr   Eritroblastose fetal   Testes hematológicos   Técnicas e procedimentos de laboratório

Resumo

O sistema Rhesus (Rh) é considerado na medicina transfusional, o segundo grupo mais importante, entre os sistemas sanguíneos. Os anticorpos anti-D estão relacionados a complicações graves como reações hemolíticas e a doença hemolítica RhD do feto e do recém-nascido (HDFN). Devido a sua importância clínica, atualmente é preconizado nos bancos de sangue brasileiros a triagem sorológica em doadores de sangue e receptores com anticorpos monoclonais anti-D, no entanto, na maioria dos casos, esse método revela apenas a presença de uma variante RhD, mas não determina exatamente qual variante RhD fraco/parcial está presente. Para a correta determinação das variantes de RhD é necessário o uso de ferramentas moleculares, porém para maioria dos laboratórios de imunohematologia do país esta prática é inviável pois os ensaios disponíveis, requerem um trabalho árduo e contínuo que exige a realização de diversas reações consumindo um grande período de tempo para liberação dos resultados. Neste sentido, este trabalho propõe o desenvolvimento de uma estratégia molecular precisa e segura para detecção das principais variantes de RHD em um curto período de tempo. O trabalho também contempla a geração de um teste para determinar a zigosidade de RHD que é considerado essencial na avaliação de risco de uma possível HDFN. Com isso, haverá uma otimização do tempo de execução dos testes e uma redução no custo das práticas laboratoriais, que são atualmente consideradas demoradas e impraticáveis. A nova estratégia molecular também irá auxiliar as pesquisas na área de imunohematologia e o corpo clínico, evitando por exemplo, o uso da imunoglobulina Rh em mulheres grávidas com possível risco de HDFN e a utilização exacerbada de suprimentos RhD negativo.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)