Busca avançada
Ano de início
Entree

Deleuze crítico de Kant: o problema da gênese e as ambiguidades do kantismo

Processo: 19/17236-3
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 13 de outubro de 2019
Vigência (Término): 12 de janeiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Filosofia - História da Filosofia
Pesquisador responsável:Sandro Kobol Fornazari
Beneficiário:Matheus Barbosa Rodrigues
Supervisor no Exterior: Anne Isabelle Claire Sauvagnargues
Instituição-sede: Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (EFLCH). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Guarulhos. Guarulhos , SP, Brasil
Local de pesquisa: Université Paris Ouest Nanterre La Défense (Paris 10), França  
Vinculado à bolsa:18/06360-2 - Deleuze leitor de Kant: vínculos e rupturas do conceito de empirismo transcendental com a filosofia de Immanuel Kant, BP.MS
Assunto(s):Ambiguidade   Kantismo   Immanuel Kant   Gilles Deleuze

Resumo

A presente pesquisa visa analisar a avaliação realizada por Gilles Deleuze da filosofia transcendental de Kant. De acordo com Deleuze, o kantismo é essencialmente ambíguo, pois ao mesmo tempo em que inaugura uma crítica imanente, Kant não a leva até o fim. Para explicar o diagnóstico deleuziano, pretende-se inicialmente demonstrar como o problema da gênese constitui o fundo de todo o seu argumento. Trata-se de retomar o debate pós-kantiano circunscrito pelos comentadores franceses que o próprio Deleuze segue, como Guéroult, Delbos e Vuillemin. Em um segundo momento, tendo como objeto principal Diferença e Repetição (1968), trata-se de acompanhar a ambiguidade atribuída ao Cogito e à Ideia no pensamento de Kant para, por fim, indicar as direções da ruptura de Deleuze com a filosofia transcendental. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)