Busca avançada
Ano de início
Entree

Violência nas relações de intimidade entre adolescentes: uma perspectiva multidimensional

Processo: 18/23296-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2019
Vigência (Término): 31 de maio de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Enfermagem - Enfermagem de Saúde Pública
Pesquisador responsável:Diene Monique Carlos
Beneficiário:Ana Paula França de Oliveira
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Saúde escolar   Enfermagem em saúde pública   Violência por parceiro íntimo   Relações familiares   Adolescentes   Coleta de dados   Grupos focais

Resumo

Nos últimos anos, estudos têm denotado importante relevância à violência nas relações de intimidade (VRI) entre os adolescentes. A identificação da VRI é dificultada por fatores de ordem pessoal e social. Este fato é agravado na fase da adolescência, quando as pessoas possuem maior dificuldade para perceber e falar sobre estas situações de violência. A Organização Mundial da Saúde - OMS propõe o modelo ecológico para compreensão da violência, baseado na evidência de que nenhum fator singular pode explicar o maior risco de algumas pessoas ou grupos à violência interpessoal, enquanto outros são mais protegidos dela. Traz-se como objetivo conhecer e analisar as percepções dos adolescentes frente à VRI. Pela importância dos contextos familiar e escolar na vida de adolescentes, o mesmo será complementado, em estudo maior, com as percepções de pais/responsáveis e professores/auxiliares de educação. Pesquisa qualitativa, com a coleta de dados realizada por meio de grupos focais e diário de campo. A análise de dados se dará por meio de análise temática. Este estudo se justifica cientificamente pela originalidade no olhar para a VRI entre adolescentes de forma ecológica. Para a agenda da saúde e da Enfermagem, trata-se de temática relevante no campo profissional, voltada às atuais demandas de saúde do adolescente, em espaço escolar. Finalmente, sua justificativa social está na qualificação da saúde do adolescente, com uma visão integral do mesmo, de sua família e dos demais contextos onde está inserido, relacionada aos fatores que interferem nas relações e determinação do bem-estar individual, familiar e coletivo.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)