Busca avançada
Ano de início
Entree

Busca por modificadores genéticos para alterações cardíacas na Síndrome da Deleção 22q11.2

Processo: 18/20618-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2019
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Maria Isabel de Souza Aranha Melaragno
Beneficiário:Malú Zamariolli de Souza
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/11572-8 - Rearranjos cromossômicos e sua importância na etiologia das doenças genéticas: investigação citogenômica e molecular, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):20/11241-2 - Busca por modificadores genéticos para defeitos cardíacos na síndrome de deleção 22q11.2 usando traços complexas na população em geral, BE.EP.DR
Assunto(s):Genética médica   Síndrome da deleção 22q11   Variações do número de cópias de DNA   Polimorfismo de um único nucleotídeo   Genes modificadores

Resumo

A síndrome da deleção 22q11.2 é caracterizada por grande heterogeneidade clínica entre os pacientes e essa heterogeneidade parece não estar relacionada às classes de tamanhos de deleção mais frequentes (3 Mb, 1,5 Mb e atípicas). Sendo assim, apesar de os genes sensíveis à dose mapeados na região deletada serem importantes candidatos ao fenótipo, foi sugerido que mecanismos moleculares mais complexos estejam envolvidos na síndrome da deleção 22q11.2. Além dos genes da região 22q11.2, a ação de modificadores genéticos, presentes em outras regiões do genoma, pode exercer influência direta nos fenótipos observados. Esses modificadores ainda são pouco conhecidos, porém sugere-se a participação de variações do número de cópias (CNVs - Copy Number Variation) e de polimorfismos de nucleotídeo único (SNPs - Single Nucleotide Polymorphism) localizados em diversas regiões do genoma. Dessa forma, o presente projeto propõe o estudo de CNVs e SNPs que atuam como modificadores para as alterações cardíacas congênitas presentes na síndrome. Para isso, os dados de SNP-array de pacientes com deleção 22q11.2 serão explorados com abordagens bioinformáticas e ferramentas in silico. Análises de escore poligênico de risco e de enriquecimento de vias biológicas serão aplicadas para identificar variantes que conferem maior risco para fenótipos cardíacos. A realização deste estudo será importante para maior compreensão da atuação de modificadores genéticos envolvidos na expressividade das alterações cardíacas na síndrome da deleção 22q11.2. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)