Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da inclusão crescente de melaço de soja em dietas para cordeiros confinados: desempenho e comportamento ingestivo

Processo: 19/00081-7
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2019
Vigência (Término): 31 de maio de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Nutrição e Alimentação Animal
Pesquisador responsável:Jane Maria Bertocco Ezequiel
Beneficiário:João Pedro Amaral Bertoco
Instituição Sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Nutrição animal   Dieta animal   Hábito alimentar animal   Confinamento animal   Subprodutos para animais   Melaço   Soja   Cordeiros
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:ovino | Rúmen | subproduto | Terminação | Nutrição

Resumo

Com o aumento do custo na alimentação em confinamentos, cada vez mais se torna imperativo a utilização de subprodutos. Um subproduto como o melaço de soja (MSO), que apresenta características nutricionais interessantes, pode substituir ingredientes energéticos sem prejudiciar o desempenho, além de proporcionar maior rentabilidade. O MSO é oriundo da extração de carboidratos do farelo de soja desengordurado para a produção de proteína isolada da soja. Embora esse ingrediente apresente caraterísticas atraentes, sua utilização apresenta carência de dados a respeito do nível de inclusão e seus efeitos para os ruminantes. Nesse sentido, o presente estudo terá como objetivo avaliar os efeitos da inclusão crescente de MSO em substituição parcial ao grão de milho seco (GMS) em dietas para cordeiros confinados sobreo consumo de matéria seca (MS) e nutrientes, desempenho e comportamento ingestivo. Serão utilizados 40 cordeiros (Santa Inês x Dorper), não castrados, peso médio (PM) inicial ± 20 kg,e ± 90 dias idade. Os animais serão distribuídos em um delineamento inteiramente casualizado (DIC), submetidos a 4 dietas experimentais, que consistirão na inclusão de 0, 10, 20 ou 30% deMSO na MS da dieta total. As dietas experimentais serão compostas de silagem de milho, GMS, farelo de trigo e de soja, calcário, sal mineral e ureia, em relação volumosa: concentrado de 20:80. Durante o período experimental serão avaliados o consumo diário dos animais, pesando e coletando as sobras para cálculo da ingestão de MS e nutrientes. O comportamento ingestivo será avaliado no 5º, 25º e 45º dia de confinamento. Os dados serão analisados com auxílio do PROC MIXED do SAS. Contrastes serão utilizados para comparar o tratamento controle e tratamentos contendo MSO, e para avaliar o efeito linear e quadrático de sua inclusão. Será considerado significância de 5% e tendência de 10%.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)