Busca avançada
Ano de início
Entree

As interações entre as geografias acadêmica e escolar francesa com a geografia escolar brasileira e suas práticas didáticas

Processo: 19/04313-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado Direto
Vigência (Início): 06 de julho de 2019
Vigência (Término): 18 de março de 2020
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Geografia - Geografia Humana
Pesquisador responsável:Rafael Straforini
Beneficiário:Thiago Manhães Cabral
Supervisor no Exterior: Pascal Clerc
Instituição-sede: Instituto de Geociências (IG). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa: Université de Cergy-Pontoise, França  
Vinculado à bolsa:18/08542-0 - História da Geografia Escolar no período vargas (1930-1945): discurso escolar moderno e identidade territorial a partir das temáticas físico-naturais, BP.DD
Assunto(s):Ensino de geografia   Território   Construção do conhecimento   Era Vargas   França (país)

Resumo

O objetivo deste projeto é compreender como os pressupostos epistemológicos da Geografia Francesa das primeiras décadas do século XX se articulam, por meio das temáticas físico-naturais, ao debate acadêmico da Geografia brasileira e à produção de sentidos de conhecimento escolar para a Geografia na Era Vargas (1930-1945). Para tanto, parte-se do pressuposto de que as temáticas físico-naturais constituem, historicamente, uma tipologia de conteúdos escolares presentes nas disputas por sentidos de conhecimento escolar na Geografia ao longo do século XX. Metodologicamente, este projeto articula-se em torno da obtenção e análise de obras acadêmicas e didáticas francesas, tomando como referencial analítico os pressupostos da matriz epistemológica desenvolvida por Silva e Gamboa (2014), para então, em seguida, verificar quais as possíveis relações entre aportes teóricos e didáticos franceses com a produção de obras didáticas da Geografia Escolar Moderna no Brasil. Desse modo, será possível reconhecer, ao final, como as temáticas físico-naturais são tomadas como elementos constituintes da produção política de sentidos para o conhecimento geográfico escolar, para o território e para a nacionalidade na França e no Brasil entre 1900 e 1945, considerando os enunciados textuais e imagéticos dos materiais analisados. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)