Busca avançada
Ano de início
Entree

História evolutiva de peixes osteoglossiformes (Teleostei, Osteoglossomorpha) acessada por Elementos Ultra Conservados (EUCs)

Processo: 19/02771-0
Modalidade de apoio:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 05 de julho de 2019
Vigência (Término): 04 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Animal
Pesquisador responsável:Luiz Antonio Carlos Bertollo
Beneficiário:Manolo Fernandez Perez
Supervisor: Brant Chipstead Faircloth
Instituição Sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Local de pesquisa: Louisiana State University (LSU), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:17/10240-0 - Diversidade genética, biogeografia e evolução de peixes da ordem Osteoglossiformes (Teleostei, Osteoglossomorpha), BP.PD
Assunto(s):Deriva continental   Peixes   Biogeografia
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Biogeografia | Deriva Continental | Elementos Ultra Conservados | Linhagens primitivas | Peixes | Biodiversidade e Evolução animal

Resumo

A ordem Osteoglossiformes representa uma das mais antigas linhagens de Teleósteos com uma ampla distribuição geográfica, o que torna este grupo um objeto importante para estudos sistemáticos, biogeográficos e evolutivos. Atualmente, as espécies viventes dessa ordem são encontradas em diversos rios e lagos da América do Sul, África, Ásia e Austrália. Essa extensa distribuição pode ter contribuído para a diversidade presente neste grupo, possivelmente devido à adaptação das espécies aos diferentes ambientes onde ocorrem. Das 06 famílias atualmente descritas, 03 delas apresentam uma distribuição restrita ao continente Africano (Pantodontidae, Mormiridae e Gymnarchidae), enquanto as outras 03 (Arapaimidae, Notopteridae e Osteoglossidae), se encontram distribuídas em distintos continentes. Considerando sua origem muito antiga (~ 227 milhões de anos), esse padrão atual de distribuição poderia ser decorrente de eventos vicariantes ocorridos após a divisão da Gondwana. No entanto, o registro fóssil e estudos recentes que incorporam a datação molecular não suportem totalmente essa teoria. Assim, o presente projeto busca avaliar as relações evoluticas e a diversificação sa orddm Osteoglossiformes pelo emprego do sequenciamento de nova geração de regiões associadas a Elementos Ultra Conservados (EUCs). Esses marcadores serão utilizados em uma ampla amostragem de representantes de todas as famílias da ordem e serão utilizados para inferir sua história evolutiva. Isso permitirá a realização de reconstruções biogeográficas das histórias de diversificação desses peixes e testar se elas se deram antes ou após a fragmentação dos continentes associados à separação da Gondwana. Aliada a este projeto encontra-se uma equipe integrada de pesquisadores de todos os cinco continentes, somando esforços para garantir assim sua execução com sucesso.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)