Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo de dois métodos de avaliação das pressões respiratórias máximas em indivíduos com escoliose idiopática do adolescente

Processo: 18/16564-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2019
Vigência (Término): 31 de julho de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Milena Carlos Vidotto
Beneficiário:Thais de Oliveira Pessoa
Instituição-sede: Instituto de Saúde e Sociedade (ISS). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Baixada Santista. Santos , SP, Brasil
Assunto(s):Terapia ocupacional   Adolescentes   Escoliose   Músculos respiratórios   Respiração com pressão positiva   Força muscular   Análise de dados   Estudos transversais

Resumo

A escoliose idiopática do adolescente (EIA) é tida como uma deformidade complexa da coluna vertebral de etiologia desconhecida, que ocasiona a rotação das vértebras e deformidade da caixa torácica. Essa complexa relação do desvio da coluna vertebral com a deformidade do gradil torácico, contribuem para uma mudança no padrão ventilatório e consequente diminuição da força dos músculos respiratórios. A força dos músculos respiratórios (FMR) pode ser medida a partir das pressões respiratórias máximas, utilizando a manovacuometria pelo método da capacidade pulmonar total e volume residual (CPT-VR) ou da capacidade residual funcional (CRF). Embora a American Thoracic Society (ATS) recomenda que a mensuração da força seja feita pela CRF, grande parte dos estudos realizam a técnica utilizando o método da CPT/VR. Acredita-se que maiores valores são obtidos na CPT/VR devido às forças extrínsecas aos músculos respiratórios, sendo a CRF uma manobra mais eficaz de avaliar a FMR. Objetivo: Avaliar a FMR utilizando dois métodos de manovcuometria em indivíduos com EIA e indivíduos saudáveis, além de avaliar possíveis diferenças nos valores das pressões respiratórias máximas utilizando as manobras CPT/VR e CRF nesta população. Métodos: Estudo transversal analítico, que irá recrutar adolescentes de ambos os sexos com idade entre 10 a 18 anos diagnosticados com EIA e indivíduos saudáveis. As medidas de PImax e PEmax serão realizadas utilizando dois métodos, a partir da capacidade residual funcional (CRF) e a partir da CPT e VR, com a oclusão da válvula unidirecional do manovacuômetro. Em ambos os casos, serão realização de três a cinco manobras, para se obter três manobras aceitáveis e duas reprodutíveis. O maior valor será considerado para análise dos dados. Método estatístico: Os dados serão avaliados descritivamente. A normalidade das variáveis será investigada pelo teste Kolmogorov-Smirnov. Para comparação das médias ou medianas das variáveis entre os pacientes e os indivíduos saudáveis será utilizado o teste t não pareado ou Mann-Whitney, respectivamente. Para comparação das médias ou medianas entre os dois métodos de manovacuometria no mesmo individuo será utilizado o teste t pareado ou Wilcoxon, respectivamente. A probabilidade de erro alfa será estipulada em 5%.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)