Busca avançada
Ano de início
Entree

Capitalismo dependente e expropriações territoriais dos Guarani e Kaiowá, em Mato Grosso do Sul

Processo: 18/25482-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2019
Vigência (Término): 30 de junho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia
Pesquisador responsável:Edmundo Antonio Peggion
Beneficiário:Gabriel Moraes Ferreira de Oliveira
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Povos indígenas   Lutas territoriais   Território   Guarani   Guarani Kaiowá   Capitalismo   Mato Grosso do Sul

Resumo

Atualmente, os Guarani e Kaiowá protagonizam disputas por territórios tradicionais, que denominam "Tekoha", em Mato Grosso do Sul, apresentando-se como um dos movimentos mais dinâmicos no âmbito do conflito agrário. Estas lutas constituem uma barreira territorial, local, além de ideológica-cultural, em contradição à expansão global e ao modo de utilização do capital sobre os territórios. Os Guarani e Kaiowá são ontologicamente contrários ao Estado (CLASTRES, 1979; CLASTRES, 2003; CLASTRES, 2014) e à propriedade privada da terra, afirmam ser, segundo relatos por mim obtidos, um povo "contra as cercas". Cabe neste trabalho, pesquisar quais são as causas concretas das expropriações territoriais sofridas por estes e as múltiplas violências que os cercam, suas possíveis relações e articulações à economia política dependente brasileira e a expansão global do capital, a articulação deste movimento global ao local, aos territórios (SANTOS 2006; SANTOS 2009) Guarani e Kaiowá, e possíveis soluções para a questão trazidas pelos próprios Guarani e Kaiowá e também por estudiosos do tema.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)