Busca avançada
Ano de início
Entree

Feminismos, identidades, subjetividades: um estudo sobre a campanha Meu Primeiro Assédio

Processo: 18/21667-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2019
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia - Antropologia Urbana
Pesquisador responsável:Heloisa Buarque de Almeida
Beneficiário:Nicole Cristine Baumgarten
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Meios de comunicação   Mídias sociais   Twitter   Delitos sexuais   Assédio sexual   Estudos de gênero

Resumo

Este projeto faz parte de uma pesquisa mais ampla que visa entender o uso de algumas categorias novas referentes à violência sexual, nomeadamente quanto ao termo "assédio", a partir do caso ocorrido no dia 20 de outubro de 2015 durante a exibição do programa de culinária Masterchef Jr., exibido pela rede Bandeirantes. Neste dia, alguns usuários com muitos seguidores postaram em suas páginas mensagens sexuais direcionadas à participante Valentina, de 12 anos, e que foram consideradas "assédio" por outros usuários do Twitter, o que ensejou posteriormente a campanha #meuprimeiroassedio. O projeto visa analisar as publicações vinculadas à hashtag para buscar compreender diferentes formas de qualificar o termo assédio, bem como compreender como se dão diferentes narrativas através de distintos meios, comparando uma rede social (Twitter) e o impacto na mídia comercial. O objetivo é entender como se dá esta disputa por reconhecimento na esfera pública. Assim, este projeto visa compreender como gênero e violência são articulados pelos diferentes tipos de mídia.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)