Busca avançada
Ano de início
Entree

Mecanismos iônicos recrutados durante a resposta ventilatória ao ATP: entendendo a interação entre sensores centrais para oxigênio e os neurônios geradores do ritmo respiratório

Processo: 18/21000-2
Modalidade de apoio:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 01 de julho de 2019
Vigência (Término): 30 de junho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Daniel Breseghello Zoccal
Beneficiário:Daniel Breseghello Zoccal
Pesquisador Anfitrião: Gregory Douglas Funk
Instituição Sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Local de pesquisa: University of Alberta, Canadá  
Assunto(s):Ventilação   Hipóxia   Tronco cerebral   Astrócitos   Fenômenos fisiológicos respiratórios
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:astrócitos | hipóxia | oscilador inspiratório | pre-Bötzinger | tronco encefálico | Ventilação | Fisiologia Respiratória

Resumo

O funcionamento das funções neurais depende de um adequado fornecimento de oxigênio (O2), o qual deve atender a elevada demanda metabólica do sistema nervoso central (SNC). Em mamíferos, a pressão parcial de O2 do sangue é monitorada por células especializadas localizadas no sistema arterial, nos corpúsculos carotídeos e no arco aórtico. Em situações de hipóxia (redução da pressão parcial de O2), estas células, denominadas de quimiorreceptores periféricos, são responsáveis por enviar informações aferentes ao SNC, de forma a deflagrar um aumento compensatório da ventilação pulmonar. Há um consenso de que os quimiorreceptores periféricos seriam a única fonte de excitação para os neurônios respiratórios durante situações de hipóxia. Entretanto, estudos recentes questionam tal convenção e indicam a presença de sensores excitatórios centrais para O2, os quais também contribuem para a resposta ventilatória à hipóxia. Tal sensibilidade central ao O2 é mediada por astrócitos localizados na superfície ventral do bulbo, os quais, durante a exposição à hipóxia, liberam ATP para estimular os neurônios inspiratórios do complexo pré-Bötzinger (pré-BötC) - região central para a ritmogênese respiratória. Embora evidências indiquem que o efeito do ATP sobre os neurônios do pré-BötC seja mediado da ativação de receptores P2Y1, ainda são necessários estudos que caracterizem os mecanismos iônicos responsáveis pelo efeito excitatório da sinalização purinérgica sobre o pré-BötC. No presente projeto propomos estudar a hipótese original de que o ATP promove a estimulação dos neurônios inspiratórios glutamatérgicos do pré-BötC, por meio da potenciação das correntes Ih (correntes catiônicas ativadas por hiperpolarização). Para a explorarmos essa hipótese, conduziremos experimentos in vitro (slices rítmicos) para registrarmos a atividade do nervo hipoglosso (estudo do efeito sobre a rede neural) e para realizarmos registros intracelulares (patch clamp, modo whole-cell) de neurônios inspiratórios e ritmogênicos do pré-BötC (estudo do efeito celular), para avaliarmos a participação das correntes Ih sobre as respostas excitatórias promovidas pela ativação dos receptores P2Y1. Além disso, utilizando a técnica de hibridização in situ (RNAScope), caracterizaremos o fenótipo dos neurônios registrados, de forma a identificar os alvos celulares do ATP. A definição deste mecanismo eletrofisiológico é uma etapa fundamental para entendermos os mecanismos de interação entre os astrócitos e os neurônios do pré-BötC, para então avançarmos no entendimento funcional dos sensores centrais para o O2. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
FLOR, KARINE C.; BARNETT, WILLIAM H.; KARLEN-AMARANTE, MARLUSA; MOLKOV, I, YAROSLAV; ZOCCAL, DANIEL B.. Inhibitory control of active expiration by the Botzinger complex in rats. JOURNAL OF PHYSIOLOGY-LONDON, v. 598, n. 21, . (18/21000-2, 15/23568-8)
MENDONCA-JUNIOR, BOLIVAL A.; FERNANDES, V, MARCOS; ZOCCAL, DANIEL B.. Acute intermittent hypoxia evokes ventilatory long-term facilitation and active expiration in unanesthetized rats. Respiratory Physiology & Neurobiology, v. 294, . (13/17251-6, 18/21000-2)
LEIRAO, ISABELA P.; COLOMBARI, DEBORA S. A.; DA SILVA, GLAUBER S. F.; ZOCCAL, DANIEL B.. Lesion of Serotonergic Afferents to the Retrotrapezoid Nucleus Impairs the Tachypneic Response to Hypercapnia in Unanesthetized Animals. Neuroscience, v. 452, p. 63-77, . (18/21000-2, 13/17251-6, 18/04439-0)
ZOCCAL, DANIEL B.. The nature of sympathetic rhythmicity. JOURNAL OF PHYSIOLOGY-LONDON, v. 600, n. 11, p. 3-pg., . (18/21000-2)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.