Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo Anatômico e Aplicação Clínica do Retalho Quimérico Osteomiocutâneo de Fíbula com Múltiplas Perfurantes Cutâneas

Processo: 18/09504-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 01 de agosto de 2018
Vigência (Término): 31 de julho de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Guilherme Cardinali Barreiro
Beneficiário:Guilherme Cardinali Barreiro
Anfitrião: Mario Giulio Solari
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa: University of Pittsburgh (Pitt), Estados Unidos  
Assunto(s):Microcirurgia   Fíbula   Anatomia

Resumo

Introdução: O retalho osteocutâneo de fíbula é um retalho livre composto por um segmento ósseo da fíbula, a artéria fibular e uma ilha cutânea. É muito utilizado para reconstrução microcirúrgica de defeitos da mandíbula e tecidos moles da cabeça e pescoço. A ilha de pele do terço distal da perna é a mais comumente usada devido à maior densidade de perfurantes encontradas nesse local. Entretanto, este sítio geralmente implica morbidade à área doadora, principalmente quando não é possível fechamento primário, como dor, úlcera recorrente, instabilidade e parestesia.Além disso, o retalho osteocutâneo de fíbula é geralmente insuficiente para reconstruções complexas e extensas em região de cabeça e pescoço, sendo rotineiro o uso de outros retalhos, livres ou pediculados, para preenchimento e cobertura de partes moles.Para otimizar o uso da perna como área doadora, baseada nos vasos fibulares, o uso de perfurantes cutâneas proximais e para o músculo solear produziria um retalho quimérico osteomiocutâneo de fíbula versátil para reconstruções tridimensionais. Essa abordagem permitiria uma maior possibilidade de fechamento primário da área doadora, ou enxertia em topografia mais favorável; uso de múltiplas perfurantes com múltiplas ilhas de pele de maiores extensões, e inclusão de parte do músculo solear; possibilitando o uso de um único retalho para cobrir defeitos extensos e complexos em região de cabeça e pescoço, e minimizando o comprometimento da área doadora.Objetivo: Através de dissecções de cadáver, pretendemos descrever o inédito retalho quimérico osteomiocutâneo de fíbula com múltiplas perfurantes cutâneas, com posterior aplicação clínica em pacientes submetidos a ressecções oncológicas complexas de cabeça e pescoço.Resultados: Esperamos desenvolver um retalho quimérico composto por diversos tipos de tecidos, como osso, pele e músculo, que tenha seus componentes individualizados em perfurantes oriundas de um único pedículo fibular principal. Isso conferiria versatilidade, volume e extensão cutânea adequadas para reconstruções tridimensionais complexas em região de cabeça e pescoço, utilizando retalho único e com menor morbidade da área doadora.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)