Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da co-expressão de mRNA no sangue e músculo de equinos atletas

Processo: 18/10496-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2018
Vigência (Término): 31 de agosto de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Pesquisador responsável:Juliana Regina Peiró
Beneficiário:Ana Lyssa Galante de Castilho
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária (FMVA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Assunto(s):Cirurgia veterinária   Histopatologia animal   Resposta inflamatória   Resposta imune   Exercícios de resistência muscular   Neutrófilos   Equinos   Imuno-histoquímica
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Expressão gênica global | resposta imune | Resposta inflamatória | Resposta inflamatória

Resumo

Investigar se genes expressos na musculatura também estão expressos em neutrófilos circulantes de equinos da raça Quarto de Milha após uma sessão aguda de exercício de alta intensidade e curta duração (Três tambores) em dois momentos (antes do treinamento e após 6 meses de treinamento). Animais: 6 equinos da raça Quarto de Milha, ambos os sexos, que não possuem treinamento específico serão treinados durante 6 meses para a modalidade Três Tambores. Material e métodos: Amostras de sangue e tecido do músculo Gluteus medius serão obtidas nos momentos antes [M0 (antes do exercício) e 4 horas (M1) após o final do exercício] e após 6 meses de treinamento específico para a modalidade Três Tambores [M2 (antes do exercício) e 4 horas (M3) após o final do exercício]. A expressão dos genes gama-actina 1, fator de transcrição mitocondrial A; coativador 1-alfa do receptor ativado por proliferador de peroxissoma e receptor Toll-like-4 (TLR4) será mensurada tanto nas amostras de músculo Gluteus medius quanto em neutrófilos circulantes de equinos. Exame histopatológico será realizado para verificar a presença de neutrófilos/leucócitos na musculatura e o exame imunoistoquímico para verificar se o recrutamento de células inflamatórias para a musculatura contribui, e em qual extensão, para a coexpressão de redes gênicas entre a musculatura esquelética e os diferentes tipos de leucócitos circulantes.Relevância clínica: Devido a sua habilidade natural como atleta, o melhor entendimento das alterações decorrentes do exercício e do treinamento, assim como suas possíveis consequências e alterações no organismo, fornecerá novas informações e perspectivas sobre os complexos mecanismos moleculares da resposta ao estresse induzido pelo exercício, adaptação ao treinamento e modulação da função imunológica em equinos.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)