Busca avançada
Ano de início
Entree

Emboladas tipográficas em Campina Grande (Pb): permanências e rupturas na edição dos folhetos do poeta Toinho da Mulatinha

Processo: 17/21761-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de junho de 2018
Vigência (Término): 30 de novembro de 2019
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Paulo Teixeira Iumatti
Beneficiário:Milla Maués Pelúcio Pizzignacco
Instituição-sede: Instituto de Estudos Brasileiros (IEB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Tipografia

Resumo

Com este projeto, inserido na linha de pesquisa "Brasil: tensões, rupturas e continuidades entre passado, presente e futuro", pretendo dimensionar os processos sociais, culturais e históricos que impactaram a edição e circulação dos folhetos de feira em Campina Grande - Paraíba, através da análise da trajetória e produção do poeta Toinho da Mulatinha (Antônio Patrício de Souza, 1925 - 2016). Ainda que proponha uma perspectiva expandida sobre a obra do poeta-embolador, a pesquisa terá como baliza cronológica fulcral as décadas de 1950 a 1980, período em que manteve uma produção intensa/extensa em tipografias especializadas. Poeta de profissão pertencente a geração oriunda do universo rural e semianalfabeto, Toinho manteve banca de comercialização de folhetos durante 60 anos na Feira Central de Campina Grande (PB) e uma folhetaria ativa em sua própria residência, "Folhetaria Estrela do Oriente". Ao atravessar o auge e a queda da indústria gráfica especializada em folhetos na Paraíba, reinscreveu sua produção no início do século XXI de acordo com suas possibilidades técnicas de materialização das publicações, desafiando a estética eleita pelos folcloristas como digna de figurar "o popular" - questão a ser problematizada teoricamente no texto no momento em que for colocado em cena um panorama mais abrangente de sua produção. O trabalho se valerá de pesquisa documental no acervo da Biblioteca de Obras Raras Átila de Almeida (BORAA/UEPB) e no acervo armazenado até então na residência da família de Toinho, sua antiga folhetaria. Depoimentos de feirantes e outros poetas locais - muitos deles já recolhidos em pesquisa de campo preliminar (2015/2016) - também serão parte integrante da tessitura narrativa sobre esse poeta de Esperança (PB), sendo a imersão etnográfica em Campina Grande e a História Oral orientações teórico-metodológicas substanciais para a composição dessa história entre o escrito e o oral, assim como quis a literatura de folhetos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)