Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da participação da iNOS nas alterações renais induzidas pela sepse experimental em animais tratados cronicamente com etanol

Processo: 18/06583-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2018
Vigência (Término): 30 de junho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Cardiorenal
Pesquisador responsável:Carlos Renato Tirapelli
Beneficiário:Arthur Henrique de Sousa
Instituição-sede: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Sepse   Função renal   Espécies de oxigênio reativas   Óxido nítrico sintase tipo II   Etanol   Peroxidação de lipídeos   Fatores de risco   Modelo experimental   Estudos experimentais

Resumo

A sepse é definida como uma disfunção de órgãos, com potencial risco de morte, causada por uma resposta desregulada do hospedeiro a uma infecção. A sepse leva ao comprometimento da função renal decorrentes de alterações da estrutura glomerular e de um processo inflamatório local. O modelo experimental de punção e ligadura do ceco (Cecal ligation and puncture - CLP) é considerado o mais semelhante à sepse humana e tem sido amplamente utilizado no estudo dos mecanismos pelos quais a sepse afeta o funcionamento renal. Os resultados desses estudos experimentais mostram que a sepse induz dano na função renal que levam ao aumento das concentrações plasmáticas de uréia e creatinina. Esses estudos mostram ainda que a indução da enzima óxido nítrico (NO) sintase induzível (iNOS) figura como um importante mecanismo pelo qual a sepse induz seus efeitos no rim. Além disso, a sepse induz aumento da geração de espécies reativas de oxigênio (ERO) e essa resposta pode levar à lipoperoxidação, nitração proteica e disfunção tecidual. Indivíduos que consomem etanol frequentemente e que desenvolvem sepse apresentam maior tempo de internação e maior taxa de mortalidade. Além disso, o consumo crônico de etanol altera as funções renais figurando como importante fator de risco para o desenvolvimento de nefropatias. No rim, o consumo crônico de etanol induz a expressão da iNOS, aumenta a geração de ERO e essas ações levam a danos teciduais que resultam em alterações funcionais. Portanto, tanto a sepse como o consumo de etanol tem impacto relevante na estrutura e função renal e a iNOS destaca-se como elemento importante na mediação dessas respostas. No entanto, não há estudos que avaliem o impacto do consumo de etanol sobre as alterações renais induzidas pela sepse ou ainda os mecanismos envolvidos nessa resposta. A hipótese deste estudo é a de que o consumo crônico de etanol irá induzir aumento da expressão da iNOS no rim, e essa resposta irá causar alterações renais importantes que contribuirão para o agravamento da sepse. Além da indução da iNOS, a produção aumentada de ERO seria outra via de sinalização ativada pelo etanol e que levaria ao dano tecidual por lipoperoxidação e nitração contribuindo assim para o aumento da disfunção renal e da susceptibilidade à sepse. Apesar de ter sido descrito que o consumo crônico de etanol contribui para o agravamento da sepse, não há estudos descrevendo se os danos renais causados pelo consumo de etanol são importantes nesse processo. Portanto, o presente projeto foi delineado de forma a investigar o impacto do consumo de etanol sobre os danos renais induzidos pela sepse e a possível participação da iNOS nessas respostas.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SOUSA, ARTHUR H.; DO VALE, GABRIEL T.; NASCIMENTO, JOSE A.; AWATA, WANESSA M. C.; SILVA, CARLA B. P.; ASSIS, VICTOR O.; ALVES, V, JULIANO; TOSTES, RITA C.; TIRAPELLI, CARLOS R. Inhibition of inducible nitric oxide synthase protects against the deleterious effects of sub-lethal sepsis and ethanol in the cardiorenal system. Canadian Journal of Physiology and Pharmacology, v. 99, n. 12, p. 1324-1332, DEC 2021. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.