Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos do treinamento físico pré-operatório em desfechos clínicos de pacientes com Câncer Abdominal e barreiras e facilitadores para pacientes cirúrgicos manterem-se ativos durante a hospitalização

Processo: 17/24276-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2018
Vigência (Término): 30 de setembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Adriana Claudia Lunardi
Beneficiário:Isabel Fialho Fontenele Garcia
Instituição-sede: Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão. Universidade Cidade de São Paulo (UNICID). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Condicionamento físico   Período pré-operatório   Complicações pós-operatórias   Tempo de internação   Qualidade de vida   Mortalidade   Oncologia cirúrgica   Neoplasias abdominais

Resumo

Promover os benefícios de manter o paciente cirúrgico hospitalizado ativo fisicamente é fundamental para prevenir o prejuízo da sua capacidade funcional e outros malefícios que geram novas internações hospitalares evitáveis pelo aumento da sua mobilidade. Porém, na prática clínica, encontramos pacientes passando longos períodos de permanência em seus leitos. Objetivos: avaliar os efeitos de programas de treinamento físico pré-operatório em pacientes com Câncer Abdominal; desenvolver e avaliar as propriedades de medida de um questionário de barreiras e facilitadores para atividade física de pacientes cirúrgicos na hospitalização. Métodos: revisão sistemática de ensaios clínicos aleatorizados de intervenções com exercício físico pré-operatório em pacientes com Câncer Abdominal. Desfechos primários: incidência de complicações pulmonares pós-operatórias e capacidade de exercício pós-intervenção e pós-operatória. Desfechos secundários: tempo de hospitalização; mortalidade pós-operatória; qualidade de vida; mortalidade, reinternação e complicações tardias; eventos adversos; aderência do paciente ao treinamento físico pré-operatório. Estudo de clinimetria envolvendo desenvolvimento e avaliação das propriedades de medida de um questionário de barreiras e facilitadores para atividade física de pacientes cirúrgicos na hospitalização. Análise estatística: confiabilidade será avaliada pela reprodutibilidade, consistência interna e erro de medida. Reprodutibilidade: coeficiente de correlação intraclasse (ICC2,1) e ICs de 95%; consistência interna: alfa de Cronbach; erro de medida: erro padrão da medida; interpretabilidade: diferença mínima detectável e efeitos piso e teto; validade: associação entre o questionário desenvolvido e a escala Índice de Mobilidade de Morton (DEMMI) utilizando as correlações de Pearson. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)