Busca avançada
Ano de início
Entree

A representação da violência na obra de Veronica Stigger

Processo: 17/26663-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2018
Vigência (Término): 30 de abril de 2019
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Literatura Brasileira
Pesquisador responsável:Rejane Cristina Rocha
Beneficiário:Ana Carolina Azevedo Roberto
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Literatura contemporânea   Prosa   Violência

Resumo

Nesta pesquisa pretende-se analisar como se dá a representação da violência na obra contística de Veronica Stigger, partindo do pressuposto de que seus textos se apresentam como dissonantes em relação à produção literária contemporânea que elege a temática da violência. É possível, ao traçar um percurso da representação da violência na prosa brasileira dos últimos 30 anos, perceber que tal tema se relaciona com um impulso de representar as relações sociais desiguais no interior da sociedade capitalista, marcadamente no contexto das grandes cidades. Para tanto, tais textos têm lançado mão de esquemas de representação realistas, expondo de forma imediata a violência. Nos contos de Stigger, no entanto, a violência não se apresenta como forma direta de denúncia e o realismo se tinge com as tintas do grotesco, do nonsense e da ironia. A leitura e análise de seus contos a partir das discussões teórico-críticas a respeito da contemporaneidade literária no Brasil, a respeito da representação da violência e a respeito do grotesco nos permitirá apontar os recursos usados pela literatura de Stigger que a aproxima e/ou a distância de outros contistas contemporâneos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)