Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação do ligante da proteína MpPR-1i e análise estrutural e funcional das MpPR-1s de Moniliophthora perniciosa in vitro

Processo: 17/13319-6
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2018
Vigência (Término): 05 de junho de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Molecular e de Microorganismos
Pesquisador responsável:Gonçalo Amarante Guimarães Pereira
Beneficiário:Renata Moro Baroni
Instituição Sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/10498-4 - Investigação das estratégias de adaptação ao estilo de vida patogênico de fungos do gênero Moniliophthora em diferentes níveis de organização biológica: espécies, biótipos e linhagens geográficas, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):19/01418-5 - Caracterização estrutural das proteínas MpPR-1i e MpPR-1k do fungo Moniliophthora perniciosa causador da doença vassoura de bruxa, BE.EP.PD
Assunto(s):Moniliophthora perniciosa   Vassoura-de-bruxa
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Moniliophthora perniciosa | MpPR-1 | pathogenesis related protein 1 - PR-1 | vassoura de bruxa | Biologia Molecular e Genética

Resumo

Um dos genes mais estudados relacionados com os mecanismos de defesa vegetal codifica a proteína conhecida como PR-1 (pathogenesis related protein 1). Tais proteínas são consideradas como peças importantes nos mecanismos de interação patógeno-hospedeiro. Curiosamente, membros dessa superfamília SCP/TAPS expressos por nematódeos patogênicos, tanto de animais quanto de vegetais, teriam função imunomoduladora e de supressão de defesa. Recentemente, verificou-se que proteínas da superfamília SCP/TAPS, da qual proteínas PR-1 fazem parte, tem a capacidade de transportar colesterol e de se ligarem a moléculas esteroidais e a ácidos graxos. Além disso, proteínas SCP/TAPS também tem a capacidade de inibir a ação de moléculas hidrofóbicas vegetais com potencial antifúngico. Resultados prévios do nosso grupo indicam que a proteína MpPR-1k Moniliophthora perniciosa, patógeno do cacaueiro, teria capacidade de exportar colesterol e de se ligar seletivamente a colesterol, e que a MpPR-1i, não se ligaria ao colesterol mas sim ao ácido graxo palmitato. Este projeto busca expandir o entendimento da expressão gênica das MpPR-1 frente a compostos hidrofóbicos vegetais e o mecanismo de ação das duas proteínas citadas quanto à capacidade de interação com moléculas hidrofóbicas, tais como esteróis e ácidos graxos, bem como elucidar a relevância dessa capacidade durante a interação planta-patógeno. Para tanto, as seguintes atividades serão realizadas: 1) quantificação do nível de expressão gênica das diferentes MpPR-1s na presença de agentes antifúngicos esteroidais como por exemplo, eugenol e alfa-tomatina; 2) identificação de uma molécula lipídica que foi detectada como ligante da proteína MpPR1-i; 3) caracterização da interação da MpPR-1i com ligantes através de ensaios de co-cristalização seguido de resolução estrutural por difração de raios-X; 4) resolução estrutural de uma versão mutante da MpPR-1i que adquiriu a capacidade de se ligar ao colesterol e da proteína MpPR-1k que se liga a colesterol. Com isso, pretendemos compreender mais intimamente os mecanismos de ação dessas proteínas na interação planta-patógeno e, em especial, durante a interação de M. perniciosa com o cacaueiro.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
VASCONCELOS, ADRIELLE A.; JOSE, JULIANA; TOKIMATU, PAULO M.; CAMARGO, ANTONIO P.; TEIXEIRA, PAULO J. P. L.; THOMAZELLA, DANIELA P. T.; DO PRADO, V, PAULA F.; FIORIN, GABRIEL L.; COSTA, JULIANA L.; FIGUEIRA, ANTONIO; et al. Adaptive evolution of Moniliophthora PR-1 proteins towards its pathogenic lifestyle. BMC ECOLOGY AND EVOLUTION, v. 21, n. 1, . (16/10498-4, 18/04240-0, 14/06181-0, 13/09878-9, 13/08293-7, 17/13015-7, 14/00802-2, 09/51018-1, 17/13319-6, 13/05979-5, 13/04309-6, 11/23315-1)
BARSOTTINI, MARIO R. O.; COPSEY, ALICE; YOUNG, LUKE; BARONI, RENATA M.; CORDEIRO, ARTUR T.; PEREIRA, GONCALO A. G.; MOORE, ANTHONY L.. Biochemical characterization and inhibition of the alternative oxidase enzyme from the fungal phytopathogen Moniliophthora perniciosa. COMMUNICATIONS BIOLOGY, v. 3, n. 1, . (17/12852-2, 14/15339-6, 15/07653-5, 17/13319-6, 16/10498-4)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.