Busca avançada
Ano de início
Entree

Análises in vitro da ação das lignanas extraídas da Piper nigrum em diferentes linhagens celulares

Processo: 17/21089-0
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2018
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Flávia Cristina Rodrigues Lisoni
Beneficiário:Luana Pereira Cardoso
Instituição Sede: Faculdade de Engenharia (FEIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Ilha Solteira. Ilha Solteira , SP, Brasil
Assunto(s):Biologia molecular   Neoplasias do colo uterino   Cultura de células   Proliferação celular   Lignanas   Medicamentos fitoterápicos   Antineoplásicos
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Câncer de colo de útero | cultura de células | índice de proliferação celular | Mtt | Biologia Molecular

Resumo

O câncer de colo de útero corresponde ao terceiro tipo de câncer mais frequentes e a quarta causa de morte em mulheres, ele pode estar relacionado ao hormônio estrogênio que estimula a proliferação e a manutenção do tumor no colo uterino. O estrogênio pode ser inibido por ação dos fitoestrógenos que possuem além da ação antiestrogênica, o efeito antiproliferativo, contribuindo assim para diminuição e até mesmo cura do tumor. As lignanas são consideradas fitoestrógenos, que possuem efeito antitumorigênico e algumas delas são usadas no processo de quimioterapia. Pelo fato de muitos quimioterápicos causarem efeitos colaterais que levam a comprometimentos funcionais, há crescentes pesquisas com plantas buscando um fitoterápico mais eficaz e menos invasivo possível. A Piper nigrum é uma delas e tem despertado interesse científico por possuir além do potencial antitumorigênico os efeitos anti-inflamatórios, anti-hipertensivo, antioxidante, antimicrobiano e antidepressivo. Entretanto, tais efeitos foram explorados no fruto e na semente da planta, enquanto que na folha há poucas pesquisas, porém já se sabe que a folha de P. nigrum contém lignanas como a cubebina que mostrou em inúmeros trabalhos propriedades que a torna um fitoterápico com potencial efeito antitumorigênico. Diante disso, o presente projeto tem como objetivo avaliar alterações na morfologia, citotoxicidade e proliferação por ação do extrato total da folha de Piper nigrum em linhagem celular humana de carcinoma de colo de útero (SiHa) e em linhagem humana de queratinócitos normais (HaCaT), para explorar o potencial antitumorigênico e a capacidade do extrato em atuar seletivamente nas células tumorais. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)