Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência do tratamento com biomodificadores em dentina erodida: análise da resistência de união do material restaurador à dentina e da morfologia da interface adesiva

Processo: 17/18150-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2017
Vigência (Término): 30 de novembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Clínica Odontológica
Pesquisador responsável:Silmara Aparecida Milori Corona
Beneficiário:Erick Silva Barbosa
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Erosão dentária   Quitosana   Resistência de união (odontologia)   Dentística

Resumo

Adesão à dentina acometida pelo desgaste erosivo tem se mostrado um grande desafio para a odontologia atual devido às alterações clínicas e morfológicas que acometem a superfície. A partir disso, torna-se necessário o estudo de soluções biomodifcadoras potencialmente capazes de melhorar as propriedades biomecânicas da dentina erodida. Portanto, o presente estudo tem por objetivo analisar a influência dos biomodificadores quitosana nanoparticulada e carbodiimida a 0,5 mol/L na resistência de união do material restaurador à dentina e a morfologia da interface adesiva. Serão selecionados noventa dentes bovinos, a partir dos quais se obterá noventa espécimes de dentina (7,0 x 7,0 x 2,5 mm) que serão divididos aleatoriamente em seis grupos a partir de seu substrato: dentina hígida e dentina erodida, e de acordo com a biomodificação da superfície: sem biomodificação (controle), nanopartículas de quitosana fosforilada a 2,5% e carbodiimida 0,5mol/L. Os espécimes serão planificados e polidos e metade deles passarão pelo desafio erosivo com ácido cítrico 3% para indução das lesões. Após isso, serão restaurados com resina composta Filtek Z250 e setenta e dois deles (n=12) seccionados em seis palitos cada. Para o teste da resistência à micro tração será utilizada máquina universal de ensaios com célula de carga de 50K g/f e as superfícies de fraturas serão analisadas em microscópio óptico. Dezoito espécimes restaurados (n=3) passarão pela MEV sendo observadas suas interfaces adesivas. Os resultados obtidos serão avaliados de acordo com os Conceitos da Estatística Clássica, após análise exploratória dos dados. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)