Busca avançada
Ano de início
Entree

Processo autofágico e mobilização de lisossomos da célula hospedeira na invasão por Trypanosoma cruzi

Processo: 17/05145-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2017
Vigência (Término): 30 de setembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Protozoologia de Parasitos
Pesquisador responsável:Nobuko Yoshida
Beneficiário:João Paulo Ferreira Rodrigues
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Trypanosoma cruzi   Parasitismo   Biologia celular   Biologia molecular   Autofagia   Lisossomos   Glicoproteínas de membrana associadas ao lisossomo   Células HeLa

Resumo

Diversos aspectos celulares e moleculares da invasão celular por Trypanosoma cruzi, processo crucial para o estabelecimento da infecção, têm sido esclarecidos. Mas muitas questões permanecem ainda em aberto. Dentre os fatores do parasita envolvidos na invasão do T. cruzi a molécula de superfície gp82, específica de formas metacíclicas, medeia a invasão através de sua atividade sinalizadora que induz o espalhamento e exocitose de lisossomos da célula hospedeira. Uma das questões a ser investigada é se as glicoproteínas lisossomais LAMP1/2 têm papel na invasão por formas metacíclicas. Essa questão é pertinente, pois condições que induzem a biogênese/espalhamento de lisossomos levam ao aumento da invasão. Determinar se a gp82 liga-se às proteínas LAMP1/2 é também relevante. Um outro aspecto a ser investigado é se o processo autofágico é induzido por formas metacíclias de T. cruzi com reduzida capacidade invasiva, por expressarem a molécula de superfície gp90 que modula negativamente a invasão celular. Temos como objetivos específicos: i) determinar o efeito de anticorpos anti-LAMP1/2 sobre a invasão celular de formas metacíclicas; ii) obter células HeLa com expressão reduzida ou nula de LAMP1/2, ou de ambas proteínas; iii) examinar a susceptibilidade de células silenciadas em LAMP1 e/ou LAMP2 à invasão pelos parasitas; iv) determinar a capacidade de gp82 ligar-se a LAMP1/2; v) verificar se parasitas pouco invasivos, assim como a gp90 purificada, induz o processo autofágico. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)