Busca avançada
Ano de início
Entree

Retrato de artista no ateliê: a representação de pintores e escultores pelos pincéis de seus contemporâneos no Brasil (1878-1919)

Processo: 16/26221-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2017
Vigência (Término): 31 de maio de 2019
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Artes - Fundamentos e Crítica das Artes
Pesquisador responsável:Elaine Cristina Dias
Beneficiário:Natália Cristina de Aquino Gomes
Instituição-sede: Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (EFLCH). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Guarulhos. Guarulhos , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):18/05802-1 - Retrato de artista: a representação de pintores e escultores em Portugal e os possíveis diálogos com o Brasil, BE.EP.MS
Assunto(s):Arte brasileira   História da arte   Pinturas (arte)   Pintores   Século XIX   Brasil

Resumo

Esta pesquisa tem como objetivo o estudo de retratos de artistas no ateliê, de pintores e escultores atuantes ao longo do século XIX e início do século XX no Brasil, realizados por seus contemporâneos. Nestes retratos, os artistas são representados por seus pares em ateliês, elegantemente posando ou individualmente em meio ao ofício e também coletivamente, ao lado de outros artistas ou amigos. Buscaremos entender de que maneira a modalidade do retrato de artista no ateliê denota a importância e afirmação de sua figura como pintor ou escultor, além da legitimação de sua posição social enquanto artista, por meio do reconhecimento de seu ofício. Levaremos em consideração os modelos visuais e gêneros internacionais e os estudos atuais sobre a temática do ateliê e também a questão do autorretrato, sobretudo, como ponto de análise e comparação entre as obras, identificando ainda as diferenças e semelhanças na imagem feita por si próprio e por outro artista. Recuperaremos a discussão bibliográfica sobre o tema e a crítica de arte do período em jornais ou revistas da época. Verificaremos se os mesmos foram expostos nas Exposições Gerais de Belas Artes ou em mostras individuais e investigaremos as possíveis relações entre estes retratos e a fotografia, visto que muitos artistas eram partidários da técnica de captura de imagens na produção de suas obras e alguns destes foram registrados em seus ateliês por meio da técnica. Além disso, também nos dedicaremos a analisar as condições socioculturais dos ateliês retratados, a fim de compreendermos e ampliarmos as questões artísticas existentes no período, as relações sociais mantidas entre os artistas (retratado e retratista) e a instituição acadêmica, assim como seus locais de trabalho no Rio de Janeiro. Esperamos, assim, trazer contribuições para o estudo da arte brasileira ao abordarmos um tema pouco trabalhado em pesquisas acadêmicas nacionais, sobretudo, quando se trata do retrato de artista no ateliê produzido por seu contemporâneo. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)