Busca avançada
Ano de início
Entree

A liberdade feminina como força criadora: Natália Correia, o matrismo e o pós-matrismo

Processo: 17/05990-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2017
Vigência (Término): 16 de março de 2021
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Outras Literaturas Vernáculas
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Jorge Vicente Valentim
Beneficiário:Vivian Leme Furlan
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Literatura portuguesa   Feminismo   Autoria   Liberdade de expressão   Igualdade de gênero   Ficção (literatura)   Mulheres na arte

Resumo

A presente tese tem por finalidade investigar a obra ficcional de Natália Correia (1923-1993), escritora e ativista cultural portuguesa, direcionando a análise ao percurso da literatura de autoria feminina em Portugal e ao conceito de "matrismo", proposto pela autora. Através do resgate deste termo conceitual, objetiva-se interrogar se esta proposta não seria uma maneira de a autora elencar e consolidar avant la lettre uma forma especial e muito particular de feminismo, em que prioriza, sobretudo, a igualdade dos gêneros. Para tanto, a análise centrar-se-á, em especial, em dois de seus textos de ficção: A Madona (1968) e As Núpcias (1992). Entendemos que esses títulos, ao tocarem em temas como a liberdade do corpo feminino, o erotismo, a androginia, o incesto, a crítica aos conceitos cristãos cerceadores, e, principalmente, o conceito de matrismo, proposto por Natália Correia, acabam por envolver também propostas de emancipação dos textos de autoria feminina/feminista, tão importantes na ocupação do espaço das mulheres na literatura e na sociedade. Por fim, importa-nos também verificar de que maneira o matrismo estabelece redes de consonância com algumas autoras da novíssima ficção portuguesa, a partir da hipótese da existência de um feminismo pós-matrista. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
FURLAN, Vivian Leme. A liberdade feminina como força criadora: Natália Correia, o matrismo e o pós-matrismo. 2021. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista (Unesp). Faculdade de Ciências e Letras. Araraquara Araraquara.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.