Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do exercício físico sobre a modulação da expressão do receptor ativado por proliferadores de peroxissomos ³ (PPAR³) e da "insulin-degrading enzyme" (IDE) em ilhotas pancreáticas de camundongos

Processo: 17/06475-1
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2017
Vigência (Término): 11 de março de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Acordo de Cooperação: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Antonio Carlos Boschiero
Beneficiário:Mirian Ayumi Kurauti
Instituição Sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/12611-0 - Mecanismos moleculares envolvidos na disfunção e morte de células beta pancreáticas no Diabetes mellitus: estratégias para a inibição desses processos e para a recuperação da massa insular, AP.TEM
Assunto(s):Exercício físico
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Amilina | Amilóide pancreático | exercício físico | Rosiglitazona | Pâncreas endócrino

Resumo

Agonistas de PPAR³ são amplamente utilizados no tratamento de DM2, pois aumentam a sensibilidade à insulina. Sabe-se que, nas ilhotas pancreáticas, o PPAR³ modula a secreção de insulina, o estresse oxidativo, o estresse de retículo e também a formação de amiloide. A IDE (insulin-degrading enzyme) é a principal responsável pela degradação de IAPP (islet amyloid polypeptide) e, dessa forma, atua na redução da formação de amiloide. Como o PPAR³ induz a expressão de IDE no tecido neuronal e hepático, inicialmente hipotetizamos que o PPAR³ seja capaz de modular a expressão de IDE em ilhotas e células ² pancreáticas, e que esta enzima possa mediar alguns dos efeitos benéficos do PPAR³ nesse tecido. Além disso, o exercício físico, recomendado para pacientes com DM2, modula a expressão de PPAR³ em diversos tecidos. Portanto, nossa segunda hipótese é que o treinamento físico seja capaz de interferir na expressão de PPAR³ nas ilhotas pancreáticas, possivelmente, alterando a expressão de IDE neste modelo. Para testar nossa hipótese inicial, ilhotas pancreáticas de camundongos C57BL6 e células ² da linhagem INS1E, serão distribuídas nos seguintes grupos: um grupo controle (CTL) e um grupo tratado com rosiglitazona, um agonista de PPAR³ (RZG). Após o tratamento, será avaliada a expressão de IDE nessas ilhotas. Confirmado a modulação de PPAR³ sobre a expressão de IDE, estudaremos se a IDE medeia alguns efeitos do PPAR³ e, para isso, utilizando os mesmos tecidos, formaremos os seguintes grupos: CTL, RZG e um grupo tratado com rosiglitazona mais ML345, um inibidor da IDE (RZG+ML). Será avaliado: secreção de insulina, sobrevivência das células insulares, degradação de IAPP e, formação de amiloide. Para averiguar se o exercício físico controla a expressão do PPAR³, camundongos serão distribuídos em dois grupos: controle (CTL) e treinado em esteira por 2 meses (TRE). Após esse período, todos os camundongos serão eutanasiados para o isolamento das ilhotas pancreáticas através da digestão do pâncreas com colagenase. Essas ilhotas serão distribuídas nos seguintes grupos: controle (CTL), treinado (TRE) e treinado tratado com GW9662, um antagonista de PPAR³ (TRE+GW). Serão avaliados a secreção de insulina, sobrevivência das células insulares, degradação de IAPP, formação de amiloide e expressão gênica (Real-time RT-PCR) e proteica (Western blot) de PPAR³ e IDE (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MARMENTINI, CARINE; SOARES, GABRIELA M.; BRONCZEK, GABRIELA A.; PIOVAN, SILVANO; MAREZE-COSTA, CECILIA E.; CARNEIRO, EVERARDO M.; BOSCHERO, ANTONIO C.; KURAUTI, MIRIAN A.. Aging Reduces Insulin Clearance in Mice. FRONTIERS IN ENDOCRINOLOGY, v. 12, . (15/12611-0, 18/24368-0, 13/07607-8, 17/06475-1)
KURAUTI, MIRIAN A.; FERREIRA, SANDRA M.; SOARES, GABRIELA M.; VETTORAZZI, JEAN F.; CARNEIRO, EVERARDO M.; BOSCHERO, ANTONIO C.; COSTA-JUNIOR, JOSE M.. Hyperinsulinemia is associated with increasing insulin secretion but not with decreasing insulin clearance in an age-related metabolic dysfunction mice model. Journal of Cellular Physiology, v. 234, n. 6, p. 9802-9809, . (17/06475-1, 15/12611-0, 14/24719-7)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.