Busca avançada
Ano de início
Entree

Observatórios de direitos humanos em escolas

Processo: 17/03858-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de abril de 2017
Vigência (Término): 30 de novembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia - Outras Sociologias Específicas
Pesquisador responsável:Sergio França Adorno de Abreu
Beneficiário:Clarice Divino Carvalhinho Lopes
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/07923-7 - Núcleo de Estudos da Violência - NEV/USP, AP.CEPID
Assunto(s):Cidadania   Direitos humanos   Escolas   Educação

Resumo

O projeto tem como objetivo desenvolver "Observatórios de Direitos Humanos em Escolas" por meio de atividades de sensibilização e formação para o conhecimento e o monitoramento e direitos humanos nos contextos escolares e cotidianos dos educandos (em consonância como projeto semelhante realizado pelo NEV-USP entre 2000 e 2002). Esta proposta integra o programa CEPID- FAPESP II (2013-2018) (Processo 2013/07923-7), como parte de seu programa de educação. Propõe-se inicialmente um projeto piloto de construção esses "Observatórios" em uma escola do município de São Paulo (MSP), que será desenvolvido por meio de duas etapas: a primeira voltada a envolver os educandos num diagnóstico sobre a própria realidade escolar e proposições que auxiliem na transformação da escola em um ambiente de cidadania; e o segundo destinado a ampliar o olhar dos educandos sobre o contexto social onde vivem a partir da ótica dos direitos humanos. O primeiro eixo, portanto, volta-se exclusivamente para a atuação no interior da escola e o segundo pressupõe um maior contato com o entorno escolar no tocante ao monitoramento de violações de direitos humanos e boas práticas no fortalecimento da cidadania e consolidação de direitos. Pretende-se, por meio desses "Observatórios" favorecer: a discussão e vivência dos direitos humanos entre educandos e demais agentes escolares; a criação de espaços de escuta e participação escolar democrática; o pertencimento escolar e o protagonismo infanto-juvenil; o trabalho colaborativo dos diferentes agentes escolares (educandos, educadores, pais e equipe de apoio); formas pacíficas de resolução de conflitos interpessoais e atitudes de respeito ao outro e à sua diversidade. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)