Busca avançada
Ano de início
Entree

Dinâmica ruminal, digestibilidade e degrabilidade dos nutrientes, e termografia durante a adaptação a dietas de alta energia de bovinos Nelore canulados submetidos previamente a restrição nutricional ou consumo de ingredientes concentrados

Processo: 16/02173-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2017
Vigência (Término): 31 de março de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Nutrição e Alimentação Animal
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Danilo Domingues Millen
Beneficiário:Gustavo Perina Bertoldi
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Tecnológicas. Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Dracena. Dracena , SP, Brasil
Assunto(s):Termografia   Digestibilidade
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:confinamento | degrabilidade | Digestibilidade | dinâmica ruminal | restrição nutricional | termografia | Nutrição de bovinos de corte confinados

Resumo

O objetivo do estudo será avaliar a estimativa da produção de proteína microbiana, pH e dinâmica ruminal, digestibilidade total e degradabilidade ruminal de nutrientes, seletividade da ração por meio da Penn State Particle Separator e comportamento ingestivo em bovinos Nelore canulados submetidos à restrição nutricional ou consumo de ingredientes concentrados antes do início do período de adaptação em confinamento à dietas com altos teores de concentrado. Será adotado o delineamento experimental em quadrados latinos contemporâneos 3 x 3, em que serão utilizados 6 bovinos da raça Nelore, inteiros, com peso vivo aproximado de 350 kg, com 20 meses de idade e canulados no rúmen. Os tratamentos diferirão somente com relação ao tipo de alimentação estabelecida antes do início do período de adaptação: Manutenção (forragem ad libitum + suplemento mineral; controle); Restrição (forragem restrita a 1,4% do peso vivo + suplemento mineral) e Concentrado (forragem ad libitum + 0,5% do peso vivo de ingredientes concentrados + suplemento mineral). A duração deste estudo será de 110 dias, sendo compostos por 3 períodos experimentais (32 dias cada período) e dois intervalos de washout (7 dias) entre os períodos 1 e 2, e 2 e 3. Cada período será dividido em: 14 dias de pré-adaptação (no qual os tratamentos descritos acima serão aplicados), 6 dias na ração de adaptação 1 (72% de concentrado), 6 dias na ração de adaptação 2 (79% de concentrado) e 6 dias na ração de terminação com 86% de concentrado. Será avaliado também a temperatura de diferentes partes do corpo dos animais, por meio de imagens termográficas, e estas serão correlacionadas com parâmetros de fermentação ruminal com finalidade de identificar possíveis distúrbios metabólicos ruminais em bovinos confinados. Além disso, os animais permanecerão o tempo todo com um data logger que mensurará o pH e temperatura ruminais a cada 5 minutos. Com isso, será possível verificar se a restrição nutricional ou consumo de ingredientes concentrados antes do início do período de adaptação à dietas com altos teores de concentrado altera a dinâmica ruminal e aproveitamento dos nutrientes por bovinos Nelore confinados durante o período de transição para a dieta de terminação, o que pode resultar em recomendações de diferentes períodos de adaptação para cada situação que será estudada neste projeto. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
BERTOLDI, Gustavo Perina. Efeito de diferentes tipos de dietas no período de pré-adaptação sobre o comportamento ingestivo e aproveitamento de nutrientes em bovinos Nelore. 2018. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista (Unesp). Faculdade de Ciências Agrárias e Tecnológicas. Dracena Dracena.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.