Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos do consumo de açúcar sobre o perfil metabólico e a morfofisiologia prostática na prole de ratos machos submetidos ao diabetes gestacional

Processo: 16/19916-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2016
Vigência (Término): 31 de maio de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Histologia
Pesquisador responsável:Luis Antonio Justulin Junior
Beneficiário:Bianca Martins
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Diabetes gestacional   Modelos animais de doenças   Açúcar

Resumo

O aumento crescente no consumo de "açúcar de adição" tem sido associado à epidemia de casos de diabetes melittus (DM) observado no mundo. Da mesma forma, os casos de Diabetes Gestacional (DG) também têm aumentado ao longo das últimas décadas. Embora os efeitos negativos do DM sobre diversos órgãos e sistemas sejam bastante conhecidos, o impacto do DG, em especial sobre os descendentes ainda são pouco conhecidos. Dados epidemiológicos e experimentais demonstram que indivíduos nascidos de mães diabéticas têm maior propensão a desenvolver obesidade, diabetes e doenças cardiovasculares na idade adulta. Recentemente, os impactos negativos do DG sobre a capacidade reprodutiva da prole também foram evidenciados. Considerando o aumento do consumo de açúcar, detectado especialmente entre crianças e adolescentes, em função do alto consumo de refrigerantes, este projeto tem por objetivo avaliar se ratos nascidos de mães com diabetes gestacional induzida são mais sensíveis à exposição pós-natal ao consumo de açúcar refinado (mais consumido no mundo) quando comparados a ratos nascidos de gestação normal. Além disso, considerando dados do nosso grupo que demonstraram o efeito negativo do DG sobre o desenvolvimento e maturação prostática na prole, também serão avaliados os impactos do consumo de açúcar sobre a morfofisiologia prostática após o consumo de açúcar nestes animais. Será utilizada a prole masculina de ratos Sprague Dawley submetidos ou não ao DG induzido por administração de streptozotocina (STZ, 30mg/Kg corpóreo) em ratas prenhes no 10o dia gestacional (DG). A prole será dividida em quatro grupos experimentais: Controle (CTR): Ratos nascidos de mães que tiveram gestação normal e alimentados com água e ração ad libitum; Controle+sacarose (CTR+SAC): Ratos nascidos de mães que tiveram gestação normal e que consumiram solução de sacarose (10% diluído em água) a partir do dia pós-natal 21 (DPN21-desmame); Diabetes gestacional (DG): Ratos nascidos de mães com DG e alimentados com água e ração ad libitum; Diabetes gestacional+sacarose (DG+SAC): Ratos nascidos de mães com DG e que consumiram solução de sacarose (10% diluído em água) a partir do DPN 21. No DPN 90, os animais serão pesados, eutanasiados e o sangue coletado para análises metabólicas e hormonais, e a próstata ventral coletada para análises morfológicas, imunohistoquímicas e bioquímicas. Estes resultados auxiliarão no entendimento dos efeitos do DG sobre parâmetros metabólicos e prostáticos da prole exposta ao consumo pós-natal de açúcar. Este projeto se enquadra na linha de pesquisa do responsável que, além dos impactos do diabetes gestacional sobre a prole diferentes parâmetros na prole, também avalia os efeitos da programação fetal induzida por restrição proteica gestacional sobre o desenvolvimento e envelhecimento da prole, com especial ênfase à morfofisiologia prostática. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)