Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação da rota de transformação e degradação da clorexidina em meio clorado e avaliação dos seus subprodutos

Processo: 16/16646-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2016
Vigência (Término): 31 de outubro de 2018
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Sanitária - Tratamentos de Águas de Abastecimento e Residuárias
Pesquisador responsável:Renata Colombo
Beneficiário:Viviane da Silva Carvalho
Instituição-sede: Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Tratamento de águas residuárias   Ecotoxicidade   Cloração   Clorexidina   Aproveitamento de subprodutos   Cromatografia líquida   Espectrometria de massas

Resumo

A clorexidina vem sendo utilizada há muitos anos, em vários países, como antibacteriano em anti-sépticos bucais, em fármacos de uso humano e veterinário e também como desinfetante de materiais e ambientes. Devido ao seu uso e lançamento contínuo no meio ambiente ela tem sido detectada em diversas amostras de águas, incluido a potável. Apesar de considerada praticamente atóxica e não poluente ela está classificada como perigosa para o ambiente aquático e estudos tem demonstrado sua ecotoxicidade e resistência em bactérias. Em ambientes clorados e levemente ácidos esta molécula se torna reativa e, apesar das águas de abastecimento estarem submetidas a estas condições, raros são os estudos divulgados na literatura a respeito do comportamento desta molécula, em águas de recreação e abastecimento. Desta forma, o presente projeto propõe uma investigação sobre a transformação e degradação da clorexidina em águas cloradas e avaliação dos seus subprodutos. Os estudos serão realizados dentro dos parâmetros de pH, luz, temperatura e concentração de cloro (livre ou residual) previsto nas legislações e aplicados às águas de abastecimento (durante o processo de desinfecção e distribuição). Será avaliado o comportamento desta substância isolada (para determinação dos seus subprodutos) e na presença de outras substâncias orgânicas. Os subprodutos formados terão suas estruturas elucidadas por cromatografia liquida acoplada à espectrometria de massas (LC-MS). A concentração e o tempo de exposição da água ao cloro, ideais para que a clorexidina seja completamente degradada durante o processo de tratamento nas estações, também serão definidos. No final do projeto pretende-se mapear a rota de degradação e transformação da clorexidina em águas cloradas, identificando os subprodutos plausíveis de serem formados.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)