Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da terapia com laser de baixa potência na frequência de recorrências do herpes labial: estudo in vivo, randomizado, cego

Processo: 16/06335-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2016
Vigência (Término): 30 de setembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Carlos de Paula Eduardo
Beneficiário:Paola Aragon Zanella
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Dentística   Herpes labial   Herpes simples   Terapia a laser de baixa intensidade   Terapia fotodinâmica   Azul de metileno   In vivo   Ensaio clínico controlado aleatório   Estudos randomizados

Resumo

O vírus herpes simples está presente em 90% dos pacientes, mas se manifesta em 20 a 40% da população mundial como herpes labial recorrente. As recorrências do herpes labial geralmente são bastante dolorosas e para o paciente representam um significativo problema estético. Não existe atualmente nenhum medicamento capaz de reduzir o número de recorrências do herpes labial. A Terapia com Laser de Baixa Potência tem mostrado resultados promissores na diminuição das recorrências, no entanto, estudos clínicos controlados são necessários para comprovar e eficácia da terapia. Dessa forma o presente estudo tem como objetivo avaliar a efetividade da aplicação do laser de baixa potência na prevenção de recorrências do Herpes Simples Labial através de um ensaio clínico randomizado e cego. Serão recrutados 99 voluntários para participação no estudo, divididos de forma randômica em 3 grupos de estudos: Laser 1 (n=33), Laser 2 (n=33) e Placebo (n=33). Grupo Laser 1: Os parâmetros utilizados serão: 100mW, 808nm, 1J, 10 segundos por ponto. Serão realizados cerca de 50-60 pontos de irradiação, com distância de 1 cm entre eles, no lábios do paciente e região perioral. O tratamento será composto por 2 fases de irradiação: Fase 1 - Serão realizadas 3 sessões de irradicação por semana até completar 10 sessões, com intervalo de 48 horas entre elas (segunda, quarta e sexta-feira). Fase 2: Após 6 meses serão realizadas mais 5 sessões, com intervalo de 48 horas entre elas. Grupo Laser 2: A irradiação será realizada do mesmo modo e com a mesma frequência descritos a cima. Os parâmetros utilizados serão: 100mW, 810nm, 2J, 20 segundos por ponto. Grupo Placebo: O equipamento laser será posicionado nos mesmos pontos e do mesmo modo que nos grupos Laser, no entanto a potência do equipamento será 0mW e energia utilizada 0J. Caso no decorrer do tratamento descrito acima, o paciente apresente recorrência do herpes labial e este não estiver no Grupo Placebo, o protocolo adotado irá variar de acordo com a fase em que a recorrência se apresentar: (A) Fase Prodrômica: O paciente será imediatamente submetido a 5 sessões adicionais preventivas no local. (B) Fase de Vesícula ou de Crosta: Caso tenha aparecido as vesículas, essas serão drenadas com auxílio de uma agulha e se fará a terapia fotodinâmica utilizando azul de metileno e com o equipamento configurado nos seguintes parâmetros: 100mW, 660nm e 4J. Na fase de crosta também será realizada terapia fotodinâmica sobre a região, com o protocolo descrito acima. O paciente será avaliado com relação a frequência e intensidade de recorrência do herpes labial previamente ao início do tratamento, previamente a Fase 2 e 6 meses após o término da Fase 2. A análise dos dados será avaliada estatisticamente através de teste estatísticos não paramétrico.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)