Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise das interações entre a proteína M2-2, do vírus sincicial respiratório humano (hRSV), com a quercetina e a morina

Processo: 16/01692-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2016
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Epidemiologia
Pesquisador responsável:Fátima Pereira de Souza
Beneficiário:Denis Bruno Santos Marques Nunes
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Virologia   Infecções por vírus respiratório sincicial   Infecções respiratórias   Quercetina   Inibidores   Estabilidade térmica   Físico-química   Cromatografia

Resumo

O Vírus Sincicial Respiratório Humano (hRSV) é o principal agente causador de infecções respiratórias agudas (ARI), como pneumonia e bronquiolite. Trata-se de um vírus da família Paramyxoviridae, com simetria helicoidal e envelope lipídico. Possui um genoma de RNA fita simples, não segmentado, com 10 genes codificantes. Um dos fatores que contribuem para o sucesso na replicação viral é a interação da proteína M2-2 com o complexo ribossomal levando a mudança de fase da atividade viral, podendo inibir ou induzir a replicação do vírus de acordo com a concentração de mRNA. Tal proteína pode agir através do controle na sintese de mRNA e assim participar efetivamente no processo de replicação viral bem como atuar de forma a auxiliar no silenciamento do complexo ribonucleoprotéico (RNP) do RSV. Deste modo, o ligante que realizar interação com a M2-2 é um potencial candidato a prevenir as interações da M2-2 com RNA e demais proteínas, impedindo deste modo o sucesso da replicação viral. Para investigar a interação de um potencial candidato a inibição da atividade da M2-2 o objetivo do projeto é clonar, expressar e purificar a proteína M2-2 do hRSV e, em seguida, determinar sua característica físico-química de interação com Quercetina e Morina, respectivamente, em diferentes condições de temperatura. Para clonagem e expressão do gene M2-2 foram escolhidos o vetor pET28A e a bactéria Escherichia coli da linhagem BL21. A proteína expressa será purificada em cromatografia de afinidade e cromatografia de troca iônica. As medidas da interação da proteína com os ligantes (Quercetina e Morina) serão realizadas pela técnica de espectroscopia de fluorescência em diferentes temperaturas para caracterizar a natureza da interação. A composição de estrutura secundária e sua estabilidade térmica serão determinadas através da técnica de espectroscopia de dicroísmo circular. Assim, os resultados obtidos neste projeto possibilitarão propor um alvo terapêutico para o combate ao processo de infecção viral do hRSV e ainda permitirão apontar um potencial inibidor de interação para M2-2 e levando, consequentemente, ao bloqueio da replicação viral.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)