Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise de viabilidade técnica e científica para ferramenta de roteirização e inteligência educacional com mapeamento de métricas e indicadores

Processo: 16/12268-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de julho de 2016
Vigência (Término): 31 de outubro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Educação
Pesquisador responsável:Reginaldo Aparecido Gotardo
Beneficiário:Bruno Francisco Zapata Cano
Vinculado ao auxílio:13/50882-0 - Ferramenta de roteirização e inteligência educacional com mapeamento de métricas e indicadores, AP.PIPE
Assunto(s):Ensino e aprendizagem   Rendimento escolar   Tecnologia educacional   Plataformas de ensino e aprendizagem   Aulas

Resumo

Vários fatores influenciam o desempenho escolar, interferindo e empobrecendo as relações de ensino e aprendizagem, dentre eles: o número de alunos em sala de aula, a indisciplina, intensa jornada de trabalho dos professores, e o uso indevido do celular, ou da própria internet pelos alunos. Assiste-se a uma dificuldade crescente do professor em atender com qualidade as necessidades de seus alunos, inviabilizando intervenções didático­-pedagógicas eficazes. Nós propomos o uso da tecnologia em sala de aula (tablets, celulares, internet e jogos) como aliada do desempenho escolar, além de incrementar o letramento digital. Até pouco tempo atrás, buscou­-se a adaptação da escola às novas tecnologias, hoje a busca é por uma inserção da tecnologia no ambiente escolar, adaptando também o uso de ferramentas pensadas para esses ambientes, integrando alunos, professores, gestores e pais. De acordo com reportagem publicada no jornal Estadão 75% dos professores desenvolvem menos de 80% do conteúdo necessário no ano letivo. Isto influência nos baixos índices avaliativos demonstrados nas avaliações externas realizadas pelo Ministério da Educação (MEC) e amplamente divulgados pelas mídias. No entanto cabe ao professor, no dia a dia da sala de aula, o trabalho de aferir conceitos, de acompanhar e avaliar os alunos e propor novos encaminhamentos. Essa complexa tarefa, necessita de tempo e análise crítica dos resultados com os quais ele se depara para melhor obtenção do desempenho do aluno/classe. Defendemos a necessidade de uma prática avaliativa formativa e/ou processual e do uso de diferentes instrumentos avaliativos dinâmicos e tecnológicos, contudo sem prescindir da análise e reflexão crítica, além dos habituais meios como as notas de avaliações escritas, e trabalhos (avaliação somativa). Oferecemos uma ferramenta de suporte ao professor na preparação das aulas, e acompanhamento do desempenho do aluno/classe (competências e habilidades). Através de atividades significativas e lúdicas os alunos cumprirão o conteúdo curricular, que o professor precisa aplicar no dia a dia, com avaliação contínua do desempenho. Esta ferramenta é a Plataforma de Educação Inteligente educacross (www.educacross.com.br). A plataforma educacross visa auxiliar no processo de ensino e aprendizagem, tanto na escolha analítica das atividades oferecidas na plataforma, quanto no acompanhamento sistemático dos resultados, redirecionando o papel da tecnologia na sala de aula. Essa plataforma visa incrementar o ambiente pedagógico tornando-­o mais significativo e dinâmico através de jogos, atividades e desafios planejados e organizados auxiliando o professor em sua jornada. Todas as atividades desenvolvidas são monitoradas, auxiliando os atores desse processo (professores, alunos, pais e gestores). Quanto aos professores, poderão otimizar seu tempo em replanejamentos e intervenções a favor da aprendizagem. Já aos alunos, pais e gestores será possibilitada maior democratização dos resultados, normalmente restritos na relação aluno/professor. A plataforma educacross é composta de jogos indexados segundo os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs) acompanhados de tutoriais em vídeos abordando aspectos pedagógicos, ferramentas para monitoramento das atividades e ferramenta para planejamento de atividades (que chamamos de roteiros). Nesse sentido, esse projeto visa a criação de ferramentas para autoria de roteiros na Plataforma e sincronização com a aplicação do aluno. Além disto, visa identificar indicadores de utilização dos roteiros e prover recursos de visualização de dados para os professores, inicialmente (posteriormente, prover visualização para outros atores no processo educacional também). (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)