Busca avançada
Ano de início
Entree

Diversidade e desenvolvimento de Malacosporea (Myxozoa) infectando peixes de água doce na Europa e no Brasil

Processo: 16/08831-7
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2016
Vigência (Término): 31 de julho de 2017
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca - Recursos Pesqueiros de Águas Interiores
Pesquisador responsável:Edson Aparecido Adriano
Beneficiário:Juliana Naldoni
Supervisor no Exterior: Beth Okamura
Instituição-sede: Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas (ICAQF). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Diadema. Diadema , SP, Brasil
Local de pesquisa: Natural History Museum, London, Inglaterra  
Vinculado à bolsa:14/22700-7 - Sistemática e interação parasito-hospedeiro de mixosporídeos parasitos de peixes da família Pimelodidae da Bacia Amazônica, BP.PD
Assunto(s):Salmoniformes   Characiformes   Cypriniformes

Resumo

Myxozoários são endoparasitos comuns em peixes, com ampla distribuição e complexos ciclos de vida, infectando hospedeiros vertebrados e invertebrados. Existem duas classes: Myxosporea e Malacosporea. Até o momento foram descritos cerca de 2.200 espécies de mixosporídeos. No entanto, para Malacosporea há evidência de apenas 11 espécies, das quais somente quatro foram descritas. A América do Sul possui a maior diversidade de espécies de peixes continentais e estudos recentes no Brasil começaram a revelar uma diversidade de myxozoários parasitas de peixes comercialmente importantes e os efeitos das infecções em seus hospedeiros. Contudo, estes estudos são focados em myxozoários da classe myxosporea. A proposta é resolver este desequilíbrio para obter informações sobre malacosporea, que deve estar presente no Brasil e potencialmente causar problemas. O objetivo específico do estudo proposto é examinar a diversidade e o desenvolvimento de malacosporea infectando salmonídeos introduzidos (Oncorhynchus mykiss) e characiformes nativos (Colossoma macropomum e Piaractus mesopotamicus) de pisciculturas brasileiras e salmonídeos (Oncorhynchus mykiss e Salmo trutta) e ciprinídeos (peixinhos) da Europa. A diversidade e o desenvolvimento de Malacosporea serão caracterizados por dados de sequenciamento do DNA e detalhamento ultra-estrutural. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
RUGGERI, PAOLO; NALDONI, JULIANA; HARTIKAINEN, HANNA; OKAMURA, BETH. PCR-RFLP: a targeted method to reveal host specific malacosporean infection profiles (Cnidaria: Myxozoa: Malacosporea). DISEASES OF AQUATIC ORGANISMS, v. 141, p. 91-101, 2020. Citações Web of Science: 0.
NALDONI, JULIANA; ADRIANO, EDSON A.; HARTIGAN, ASHLIE; SAYER, CARL; OKAMURA, BETH. Malacosporean myxozoans exploit a diversity of fish hosts. Parasitology, v. 146, n. 7, p. 968-978, JUN 2019. Citações Web of Science: 0.
OKAMURA, BETH; HARTIGAN, ASHLIE; NALDONI, JULIANA. Extensive Uncharted Biodiversity: The Parasite Dimension. INTEGRATIVE AND COMPARATIVE BIOLOGY, v. 58, n. 6, p. 1132-1145, DEC 2018. Citações Web of Science: 5.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.