Busca avançada
Ano de início
Entree

Bases fisiológicas para o avanço da modelagem do crescimento e fotossíntese de cana-de-açúcar sob deficiência hídrica

Processo: 15/19799-4
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2016
Vigência (Término): 29 de outubro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Eduardo Caruso Machado
Beneficiário:José Rodrigues Magalhães Filho
Instituição Sede: Instituto Agronômico (IAC). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Escassez de água   Fotossíntese
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Deficiência Hídrica | Fotossíntese | Modelagem | Saccharum spp | Simulação | Fisiologia de plantas cultivadas

Resumo

Os modelos matemáticos de crescimento de plantas (MCP) simulam a produtividade das culturas nas áreas de cultivo, além de simular os efeitos das mudanças climáticas previstas para as próximas décadas sobre a produtividade agrícola. O uso do MCP é estratégico para os setores públicos e privados tomadores de decisão, auxiliando na elaboração de políticas públicas e no direcionamento de investimentos. Considerando a importância da cultura da cana-de-açúcar para o país, o desenvolvimento de um MCP confiável para o setor sucroenergético contribuiria no planejamento agrícola, aumento da eficiência do setor, na identificação de demandas de investimentos e consequentemente na sua sustentabilidade. Entretanto, um MCP para a cana-de-açúcar depende da sua validação científica, que está sujeita à acurácia do seu algoritmo em estimar com confiabilidade a produtividade real de colmos, de biomassa total e de sacarose nas regiões heterogêneas de cultivos. A acurácia dos algoritmos depende do ajuste dos modelos a partir de parâmetros biológicos bem dimensionados. O conhecimento detalhado dos processos fisiológicos envolvidos no crescimento da planta em condições adequadas e limitantes de cultivo é fundamental para o desenvolvimento de um modelo confiável. Este projeto tem como objetivos: 1) quantificar o efeito de diferentes intensidades de deficiência hídrica aplicadas em três fases fenológicas distintas sobre os processos fisiológicos de crescimento e fotossíntese e na qualidade final da cana para que sirvam de base para o algoritmo do Simulador Agronômico ModUlar para Cana-de-Açúcar (SAMUCA); 2) quantificar fotossíntese em diferentes estratos do dossel para sugerir ajustes no módulo de fotossíntese, visando seu aprimoramento; e 3) determinar os teores de N em diferentes posições do dossel, estádios fenológicos e condições de cultivo (irrigadas e sob deficiência hídrica) para inserir um módulo no SAMUCA que considere os teores de N na simulação. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)