Busca avançada
Ano de início
Entree

Biodiversidade de drosofilídeos em domínios da Mata Atlântica e estrutura populacional de Drosophila sturtevanti com ênfase na aplicação em programas de conservação

Processo: 16/03793-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de abril de 2016
Vigência (Término): 30 de setembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética
Pesquisador responsável:Lilian Madi Ravazzi
Beneficiário:Rafael Hirose Miyazaki
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/14059-0 - Biodiversidade de drosofilídeos em domínios da Mata Atlântica e estrutura populacional de Drosophila sturtevanti com ênfase na aplicação em programas de conservação, AP.R
Assunto(s):Diversidade genética   Características da população   Fragmentação de habitat

Resumo

A Mata Atlântica se destaca de todas as florestas tropicais ombrófilas do mundo por sua longa distribuição linear ao longo da costa brasileira, pela sua heterogeneidade de habitat, pelo seu isolamento de outras florestas ombrófilas do continente e pelo seu alto grau de fragmentação que a qualificam como um dos 34 hotspots para conservação. Estudos sobre a utilização de algumas espécies de drosofilídeos, como bioindicadoras, têm avançado nos últimos anos como uma proposta de inclusão em metodologias práticas e de baixo custo de monitoramento ambiental. O presente projeto irá avaliar a biodiversidade de drosofilideos em fragmentos de Mata Atlântica de diversas regiões do Brasil com enfoque em vários problemas ambientais como: tamanho do fragmento, efeito e tamanho da borda, estado de conservação do fragmento, entre outros. Paralelamente, será conduzido um estudo sobre a estrutura populacional de Drosophila sturtevanti (subgrupo sturtevanti, grupo saltans), que apresenta ampla distribuição em domínios da Mata Atlântica, utilizando-se de marcadores morfológico (edeago e asa) e molecular (DNA microsatélite). Essas metodologias permitirão avaliar os efeitos da fragmentação do habitat na diversidade genética das populações naturais dessa espécie.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)